dcsimg

ENCONTRE SEU
PLANO DE SAÚDE
EM 30 SEGUNDOS!

ENCONTRE SEU PLANO DE SAÚDE EM 30 SEGUNDOS!

Qual plano você precisa?

Devo fazer um seguro de vida aos 30 anos de idade?

http://www.dreamstime.com/royalty-free-stock-photos-couple-making-plans-moving-new-home-looking-floor-together-image31890228

Talvez você passe por esse mesmo questionamento. Como analisar se é a hora certa ou não de fazer um seguro de vida?

E mais, quais as diferenças entre seguro de vida e o plano de saúde? Saiba todos os detalhes!

Qual é o tempo certo para começar?

Geralmente se acredita que seguro de vida é para pessoas mais velhas, que jovens de 30 anos de idade não deveriam buscar nenhum seguro de vida. Mas a escolha desse seguro deve estar ligada ao seus planos pessoais. E sempre é bom estar prevenido e preparado para as circunstâncias da vida. Se uma pessoas é casada e tem filhos, a dúvida dimunui, já que a escolha de o fazê-lo é bem clara, uma garantia que você guarda para seus dependentes. Mas se você é solteiro?

Fugindo um pouco do tema, já tem seu plano de saúde? Faça aqui a cotação do seu plano.

Ainda não está casado e não tem filhos?

Bem, neste caso você pode pensar em obter o seguro de vida e antecipar uma segurança para sua futura família. O mais importante é o motivo que leva você a escolher o seguro de vida, analise seus planos de mudança, seu estilo de vida, sua saúde, possibilidade de obrigações futuras de pagamentos de débitos, você pode estar planejando, por exemplo, comprar um carro ou uma casa, você tem que ter em mente quanto você pode investir nele. Faça um lista de todos os motivos pelos quais fariam você pensar em começar a pagar esse tipo seguro.

Como escolher o melhor seguro de vida?

Uma forma comum e segura é se informar com familiares e amigos que já utilizam esse serviço. Busque também sites seguros de relatem as informações principais em questão. Pergunte tudo que você precisa para esclarecer suas dúvidas.

Entenda a diferença entre seguro de vida e o plano de saúde!

Podemos definir o plano de saúde como um contrato em que o consumidor tem o direito de usufruir de assistência médica em rede própria ou credenciada da empresa operadora, através do pagamento de uma mensalidade em dinheiro. Se o segurado precisar de qualquer serviço, a empresa contratada, neste caso, a operadora, deve prestá-lo por meio de sua rede credenciada, podendo ser própria ou terceirizada, sem nenhum ônus financeiro para o usuário do plano, os serviços são prestados de acordo com as coberturas e direitos  definidos no seu contrato.

Na grande maioria dos casos, os planos tem um cadastro de hospitais, clínicas, médicos e laboratórios que prestarão os serviços ao consumidor. Por isso, o segurado não tem livre escolha, ele deve procurar somente os profissionais ou locais que estão credenciados junto ao plano que ele escolheu.

Que tal cuidar da sua saúde agora? Aproveite e faça a cotação do seu plano de saúde.

O que é reembolso?

Há planos que tentam oferecer mais liberdade ao cliente através da livre escolha dos prestadores de serviços de saúde com o uso do reembolso. Como funciona? O segurado pode escolher o prestador de serviço de sua preferência, ele não está na lista dos credenciados do plano, paga a consulta e geralmente no prazo máximo de 30 dias a seguradora deve reembolsar o valor.

Mas fique atento, só é possível se essa opção estiver escrita e detalhada no contrato.

Quem fiscaliza?

O órgão governamental competente,  a ANS – Agência Nacional de Saúde Suplementar.

Tire suas dúvidas sobre o Seguro de Vida!

É enquandrado no chamado “seguro de pessoas”. É um contrato em que a empresa seguradora recebe determinada quantia mensal, chamada de prêmio, a empresa se obriga a pagar à outra parte, o segurado ou a terceiro, chamado aqui de beneficiário, um valor determinado, sob a forma de capital ou renda, quando ocorrer o evento segurado. A diferença deste para os outros tipos de serviço é que o “evento” é certo e determinado pelas partes, por exemplo, caso de morte, este mesmo evento somente é incerto em relação ao momento que vai acontecer.

Seguro de sobrevivência e seguro de vida, qual a diferença?

O seguro de sobrevivência é determinado de acordo com a idade concordada ou se o segurado for vivo a certo tempo, o segurador é obrigado a pagar certa quantia ao segurado, de acordo com este contrato temporário.

Já o seguro de vida tem como evento determinante de seu pagamento a morte do próprio segurado ou de terceiro. Pode ser feito por toda a vida do segurado ou por tempo determinado, no primeiro caso, o risco é coberto por qualquer que seja o momento do seu óbito, já no segundo, o segurador tem obrigação apenas enquanto durar o contrato.

Vamos agora analisar o beneficiário, quem é?

É a pessoa designada pelo segurado para receber o seguro, são consideradas as seguintes regras:

  • o beneficiário pode ser estipulado no momento do contrato ou posteriormente;
  • na falta de estipulação e por determinação da lei, o seguro será pago a mulher e aos filhos do segurado ou na falta de um ou de ambos a quem o reclamar alegando que com a morte do segurado ficou privado dos meios necessários a sua subsistência;
  • o segurado tem direito de substituir o beneficiário, desde que o seguro não tenha sido feito em garantia de alguma obrigação;
  • não pode ser admitido como beneficiário pessoa legalmente proibida de receber liberalidades do segurado e em se configurando tal hipótese, desconsidera-se a estipulação feita e faz-se a entrega do seguro a mulher do segurado e aos seus herdeiros;
  • caso o beneficiário pratique atos que impliquem ingratidão ao segurado, perderá o direito ao benefício.

Não confunda seguro de vida com herança

A herança é o direito dos herdeiros de ficar com o patrimônio que pertencia ao parente que morreu. Todos os bens e direitos da pessoa morta são transferidos aos herdeiros. Se uma pessoa recebe herança de alguém, ela geralmente recebe os bens e também as dívidas daquela pessoa.

Já o seguro de vida como foi explicado no texto, é um contrato feito entre uma pessoa e uma companhia seguradora.  Neste caso, o segurado tem o compromisso de pagar valores periódicos, os chamados prêmios, e em troca a seguradora garante o pagamento de uma indenização a pessoas escolhidas por ele no contrato do seguro. O pagamento dessa indenização só é feita em caso de morte do segurado, pagando-se ao beneficiário escolhido.

Quem fiscaliza?

A SUSEP – Superintendência de Seguros Privados, órgão que controla a seguradora e as condições gerais do seguro.

Vamos resumir as diferenças entre plano de saúde e seguro de vida?

Plano de saúde: a relação se dá entre a operadora do plano de saúde e o segurado, já no seguro de vida existe a figura do beneficiário. Por fim, uma das principais diferenças: no contrato de plano de saúde o segurado paga a mensalidade para ter direito à cobertura em caso de eventual doença – o evento é incerto. No seguro de vida, o segurado paga um prêmio para receber a indenização quando da ocorrência do evento morte –  o evento é certo.

O mais importante é estar atento a todos os detalhes do contrato para ambos os casos. E você, tem seguro de vida ou plano de saúde?

Artigos Relacionados:

Compartilhe esse artigo nas redes sociais:
O que você achou deste artigo? Sua avaliação é muito importante para nós!
Por favor, atribua uma nota:

avaliação
Rating

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *