dcsimg

ENCONTRE SEU
PLANO DE SAÚDE
EM 30 SEGUNDOS!

ENCONTRE SEU PLANO DE SAÚDE EM 30 SEGUNDOS!

Qual plano você precisa?

Mitos e verdades sobre a vacina da gripe

Existem muitas dúvidas sobre a eficácia das vacinas e sobre os seus reais efeitos sobre a saúde. Conheça para poder se proteger da gripe H1N1

Apesar das vacinas fazerem parte da vida dos brasileiros, desde a primeira infância, muita gente ainda tem medo das vacinas, principalmente de seus efeitos colaterais. Com a chegada do inverno, o Ministério da Saúde promove a campanha nacional de vacinação contra a gripe. A vacina pode ser tomada nos postos de saúde ou em clínicas particulares. Entretanto, muitos ficam desconfiados, porque há um temor alimentado por alguns mitos sobre a vacina. As pessoas tem receio, por exemplo, de contrair a gripe com a vacina ou de terem reações fortes com a aplicação.

Gripe – quais são os sintomas?

A gripe ou “influenza” é uma doença que tem como sintomas a febre alta, forte dor muscular, dor de cabeça, dor de garganta e tosse seca. No seu ciclo normal dura de três a quatro dias, mas pode evoluir para complicações, principalmente em idosos, bebês, gestantes ou portadores de doenças crônicas.

Mitos e verdades sobre a vacina da gripe

Fugindo um pouco do tema, já tem seu plano de saúde? Faça aqui a cotação do seu plano.

O efeito da vacina é comprovado?

Verdade.  A vacina tem efeito comprovado contra a evolução da gripe para pneumonia, diminuindo o número de internações e reduzindo a possibilidade de morte para a população mais vulnerável.

Com a administração da vacina a pessoa pode contrair gripe?

Mito. As reações à aplicação da vacina da gripe são em geral leves, com dor ou inflamação discreta somente no local da injeção. Pode haver um mal-estar ou uma febre passageira. A vacina não causa a gripe. A vacina demora 15 dias para fazer efeito. Às vezes acontecem sintomas nos primeiros dias após a administração da vacina, mas muitas vezes são em decorrência de resfriados que já estavam no organismo ou uma gripe que já tenha sido adquirida e que se manifesta depois da vacinação.

A vacina da Gripe pode ter alguns efeitos colaterais?

Verdade. A vacina contra a gripe H1N1 é considerada segura e bem tolerada. Algumas pessoas podem sentir dor no lugar da injeção ou uma leve inflamação na área. Pode ocorrer um mal-estar, um pouco de febre em 6 a 12 horas depois e algum enjoo, principalmente se a pessoa nunca foi vacinada anteriormente. São efeitos que passam rapidamente, em 1 ou 2 dias. Alguns medicamentos que a pessoa já toma podem reduzir o efeito da vacina, fale com o profissional do atendimento.

A vacina da Gripe pode ter alguns efeitos colaterais?

Que tal cuidar da sua saúde agora? Aproveite e faça a cotação do seu plano de saúde.

Vacina da gripe – existem riscos ou contraindicações?

Verdade. A vacina da gripe pode ter os seus efeitos reduzidos quando interage com medicamentos, portanto, é preciso informar o profissional de todos os remédios dos quais faz uso. Além disto, a vacina contém resíduos de proteína de ovo, devendo principalmente ser evitada por pessoas alérgicas a ovo, apesar de uma reação anafilática ser rara nestes casos. Também não deve tomar a vacina pessoas que estão doentes ou com febre, que tenham problemas neurológicos, principalmente a síndrome de Guillan-Barré. A vacina não pode ser aplicada a crianças com menos de 6 meses de idade, porque são mais sensíveis do que os adultos.

A vacina perde a eficácia depois de algum tempo?

Verdade. A cada ano os vírus apresentam mutações. Por esse motivo a composição da vacina também precisa ser diferente. Os vírus são identificados através de coleta de amostras nos pacientes com a doença e depois a vacina é preparada de acordo com os vírus que estão em circulação anualmente.

Existem casos de contraindicação absoluta para a vacina da gripe?

Verdade. A contraindicação absoluta para vacinação é a alergia à proteína do ovo, que é uma alergia “verdadeira” (reação anafilática).

Há algum risco para os bebês das gestantes vacinadas?

Mito. A gestação é um bom momento para vacinar e não oferece risco, porque o bebê está protegido pela placenta e recebe os anticorpos. As gestantes precisam tomar a vacina porque têm risco de desenvolver complicações se contraírem a gripe.

Crianças pequenas não devem ser vacinadas porque ainda não têm resistência?

Mito. A vacinação contra a gripe está indicada para crianças acima de 6 meses de idade.

Crianças pequenas não devem ser vacinadas porque ainda não tem resistência?

A vacina da gripe deve ser tomada só em casos de epidemia?

Mito. Sempre que há possibilidade de receber a vacina ela deve ser tomada. A gripe é muito contagiosa, transmitida por vírus, e suas consequências são sérias, com altas taxas de mortalidade a cada ano. Sempre há riscos de complicações e é por esse motivo que a vacina deve ser tomada.

A vacina já foi testada devidamente?

Verdade. As vacinas contra a gripe e influenza já foram adotadas há muitos anos, em várias partes do mundo. No Brasil, desde 1999, o Ministério da Saúde vem promovendo campanhas anuais de vacinação, reduzindo assim as taxas de mortalidade e complicações da gripe.

Existem pessoas que podem desenvolver casos mais graves da gripe?

Verdade. A gripe, seja H1N1 ou outras, pode trazer complicações graves, principalmente para idosos e crianças pequenas e aos portadores de doenças crônicas como diabetes, câncer, AIDS, deficiências renais, do coração e dos pulmões, além das gestantes no 2º e 3º trimestres da gravidez.

Vacina da gripe – quem deve tomar?

As pessoas que formam o público alvo da vacina contra a gripe H1N1 são as crianças, entre 6 meses e 2 anos de idade, idosos com mais de 60 anos, gestantes, profissionais da área de saúde, indígenas, população prisional, pacientes com vulnerabilidade do sistema imunológico, com portadores do vírus da AIDS, câncer, diabetes, fibrose cística, cardiopatias, doadores de medula óssea, transplantados e que receberam implante, como de cóclea, asmáticos e pacientes com deficiências  renais e hepáticas crônicas.

Vacina da Gripe – como funciona?

A vacina da gripe é obtida com vírus enfraquecidos, mortos ou parcelados e inativos. Não são por esse motivo capazes de provocar gripe. A vacina que está sendo distribuída em 2016 está atualizada com as mutações no vírus influenza que ocorreram ultimamente. Ela protege contra três subtipos de vírus da gripe: o Influenza A (H1N1), o Influenza A (H3N2) e o Influenza B.

A vacina não é um remédio que combata os sintomas da gripe. Se a gripe já está instalada ela irá se desenvolver. A vacinação tem como objetivo evitar o desenvolvimento de uma gripe, mas apenas depois de 2 a 3 semanas os anticorpos estarão ativos para a proteção. Sua maior resistência será obtida depois de 4 a 6 semanas e a proteção se estende a 1 ano.

Quem não pertence ao grupo de risco para quem a vacina é fornecida gratuitamente, como é o caso de idosos, gestantes e crianças, indígenas e profissionais da área de saúde e deseja tomar a vacina, pode providenciar uma prescrição médica e procurar os postos de vacinação ou uma clínica particular.

Se você fizer parte do público alvo não deixe de tomar a vacina contra a gripe. A vacinação é uma medida importante para evitar problemas maiores.

Compartilhe esse artigo nas redes sociais:
O que você achou deste artigo? Sua avaliação é muito importante para nós!
Por favor, atribua uma nota:

avaliação
Rating

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *