dcsimg

ENCONTRE SEU
PLANO DE SAÚDE
EM 30 SEGUNDOS!

ENCONTRE SEU PLANO DE SAÚDE EM 30 SEGUNDOS!

Qual plano você precisa?

As novas regras da aposentadoria no Brasil: como fica nossa qualidade de vida?

As novas regras da aposentadoria no BrasilO Brasil está passando por uma série de mudanças. Os aposentados também estão tendo as leis modificadas e 2015 será marcado pela implantação de uma nova regra. Vamos entender melhor essas novas regras e o que muda na qualidade de vida dos brasileiros? Confira a seguir!

O dia 5 de novembro de 2015 foi marcado pela aprovação da nova regra que garante a aposentadoria dos brasileiros pela presidente Dilma Rousseff. Porém, no dia anterior (04/11), o ministro da Previdência Social, Carlos Eduardo Gabas, tirou as dúvidas que estão na cabeça da maioria dos aposentados e das pessoas que estão próximas de se aposentar.

A mudança na aposentadoria

O que mudou exatamente na aposentadoria? Segundo o ministro Gabas, a mudança está no cálculo das aposentadorias – no tempo de contribuição. O ministro ainda explicou como se pode fazer o novo cálculo, pela qual o segurado que irá se aposentar poderá ter o benefício integral. Em outras palavras, o segurado estará livre do famoso fator previdenciário.

O ministro Eduardo Gabas ainda destacou que a nova regra, conhecida como 85/95, progressiva não vai mudar para as aposentadorias por idade.

Fugindo um pouco do tema, já tem seu plano de saúde? Faça aqui a cotação do seu plano.

Relembrando a aposentadoria por idade

Você já deve ter ouvido falar da aposentadoria por idade. É aquela em que a pessoa quando alcança certa idade pode se aposentar, no entanto, quando se aposenta pela idade, o fator previdenciário entra no cálculo e assim o valor do benefício não será integral. Além disso, o aposentado também não pode receber mais que o valor integral.

Na aposentadoria por idade, o homem pode se aposentar com 65 anos, enquanto a mulher com 60 anos. Mas, em ambos os casos, é preciso que o beneficiário tenha contribuído por pelo menos 15 anos junto ao Instituto Nacional do Seguro Social (INSS).

Vale lembrar que a aposentadoria por idade no Brasil não será prejudicada devido ao novo modelo de cálculo ou por outra regra de redução.

A nova regra 85/95

Para quem ainda não entendeu, a fórmula denominada 85/95 veio para tentar ajudar tanto o governo, como o beneficiário, já que essa fórmula faz com que o futuro aposentado tenha o benefício de 100% e, para atingir esse percentual, é preciso alcançar uma pontuação mínima, que é exatamente o resultado da soma entre o tempo de contribuição e a idade do beneficiário.

Que tal cuidar da sua saúde agora? Aproveite e faça a cotação do seu plano de saúde.

Esta nova regra já está em vigor e vem combater o temido fator previdenciário, que não deixará de existir, caso alguém resolva se aposentar antes do tempo. No entanto, a decisão de se aposentar antes fará com que o benefício seja menor.

Entendendo melhor a nova regra

Nós já sabemos que a nova regra entrou em vigor e, se você possui os pontos necessários para se aposentar, pode entrar com o pedido de aposentadoria. Quem ainda não conseguiu atingir a pontuação mínima deve aguardar um pouco para se aposentar.

Se você quiser se aposentar antes de atingir a pontuação exigida, também poderá fazer, entretanto não terá direito a aposentadoria integral. Nesse caso, voltamos a regra da aposentadoria por idade.

Fique atento

Deve-se ter atenção porque a regra se chama 85/95, mas ela é progressiva. Esclarecendo: a partir de 2018 haverá um aumento na idade no momento da aposentadoria. Segundo o ministro Gabas, até 2026 a regra deverá se tornar 90/100, ou seja, a soma entre tempo de contribuição e idade deverá ser de 90 anos para a mulher e de 100 para o homem.

Por que essa progressividade?

As novas regras da aposentadoria no Brasil: como fica nossa qualidade de vida?O Governo Federal afirma que a progressividade é necessária devido ao . Atualmente, os idosos estão chegando facilmente aos 75 anos e a tendência é que essa expectativa só aumente nos próximos anos. É exatamente devido a esse crescente aumento que o governo se viu obrigado a modificar as regras da aposentadoria.

Acredita-se que os brasileiros poderão chegar até os 85 anos, como expectativa de vida até o ano de 2025, graças ao avanço da medicina e aos hábitos que estão se modificando.

Um dos hábitos que mais vêm se modificando é quanto à saúde. Os idosos possuem planos de saúde e usam para se manter saudáveis. Mas como ficam os planos de saúde depois dessa mudança?

Os planos de saúde dos aposentados

Aos idosos, e principalmente para quem já parou de trabalhar, é importante ficar atento a possíveis mudanças nos planos de saúde para aposentados de quem escolhe manter a assistência médica pela empresa na qual trabalha – ou trabalhava.

O Superior Tribunal de Justiça – STJ – afirma que podem ser alterados o sistema de pagamento e os valores cobrados pelas operadoras de plano de saúde. A mudança veio depois de uma briga entre um ex-funcionário de uma fábrica de veículos que teve que aceitar as novas regras propostas do plano de saúde para os trabalhadores da empresa na qual era vinculado.

Devemos lembrar que este tipo de plano é o plano coletivo, por isso, o que vale para um beneficiário, vale para todos.

Segundo a legislação, para os aposentados que tenham mais de 10 anos de empresa, o plano deverá ter cobertura igual a cobertura da época em que ainda trabalhava e o prazo é indeterminado. Para os funcionários com menos tempo, o prazo é pré-determinado.

No entanto, os dependentes do plano poderão ser mantidos e, se desejar, o aposentado poderá incluir novos dependentes. Outro ponto a favor do beneficiário é que a cobertura deverá ser a mesma que a tida na época em que trabalhava. No entanto, é preciso que o beneficiário seja co-participante, ou seja, ele precisa contribuir para o pagamento deste benefício.

E se o trabalhador nunca pagou pelo plano de saúde empresarial, ele não poderá mantê-lo após a aposentadoria. Portanto, se você é aposentado – ou está prestes a se aposentar – é importante ficar atento para essas regras do seu plano de saúde.

Compartilhe esse artigo nas redes sociais:
O que você achou deste artigo? Sua avaliação é muito importante para nós!
Por favor, atribua uma nota:

avaliação
Rating

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *