Plano de saúde para gestantes | planeje a vinda do seu bebê

Fique por dentro de tudo o que você deve saber ao procurar um plano de saúde para gestantes através do site Planodesaude.net.

Planejamento é a palavra chave quando o assunto é gestação. Principalmente em relação ao plano de saúde para gestantes. A mamãe deve passar pelo 9 meses sem preocupações burocráticas e que afetem seu bem-estar, por isso é essencial planejar e evitar transtornos. Confira algumas informações que podem evitar problemas ao contratar um plano de saúde.

Plano de saúde para gestantes

Carência do plano de saúde para gestantes

Neste caso, a carência é algo a ser levado em consideração e ser analisado juntamente com seus planos de tempo para engravidar. Entenda que a carência significa intervalos de tempo, contados a partir da adesão ao contrato ou assinatura do cliente, nos quais o consumidor não poderá usar o plano para a utilização de determinados procedimentos. Para o parto, a Lei de Plano de Saúde prevê 300 dias, com exceção do parto prematuro, caso que será tratado como um procedimento de urgência.

Fugindo um pouco do tema, já tem seu plano de saúde? Faça aqui a cotação do seu plano.

Esse prazo não é determinado pelas operadoras e sim pela a Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) que entende que essas precisam de um período para se adaptar aos novos clientes. Mas, vele lembrar que esse é o prazo máximo, sendo que se achar necessário as operadoras de planos de saúde podem diminuir esse período conforme acharem adequado.

Todos sabem que uma gravidez requer inúmeros cuidados e que as despesas com o pré-natal e o parto são altas. Portanto o melhor a se fazer é contratar um plano de saúde com uma certa antecedência da previsão do parto. O Ideal é que a contratação aconteça no momento em que o casal começar a fazer o planejamento familiar, assim se terá tempo suficiente para cumprir a carência.

Considere a exigência de carência de 300 dias do parto, o ideal é fazer o contrato com seu plano com antecedência de 10 meses, e depois da contratação, esperar 2 meses para engravidar. Com esse planejamento prevendo a carência de 300 dias, você garante também, caso indique durante o pré-natal, acomodação e alimentação do acompanhante.

Parto de emergência

Você deve entender que se a criança nascer dentro do prazo de carência, o plano será obrigado a somente cobrir as despesas com o parto se este for de emergência ou urgente. Caso contrário, você terá que arcar com essas despesas. Da mesma forma é em relação à equipe médica e o hospital, não sendo em caso de emergência, o plano de saúde é obrigado a cobrir as despesas somente com credenciados.

Que tal cuidar da sua saúde agora? Aproveite e faça a cotação do seu plano de saúde.

Busque informações sobre que hospitais e médicos o plano que você está escolhendo tem na sua lista de credenciados e saiba em quais você pode ser atendida. Há também diferentes tipos de internação, geralmente as mais baratas são para internações em enfermaria e maiores custos para internações em apartamentos.

Para quem ainda está sem o plano de saúde, uma alternativa sem custo seria realizar todo o acompanhamento da gestação pelo SUS, porém nesse caso não se tem toda a qualidade e conforto oferecidos por um plano de saúde.

Tipos de cobertura do plano de saúde para gestantes

A futura mamãe deve também saber que cobertura está contratando, cada plano pode ter diferentes ofertas de cobertura:

  • cobertura hospitalar: internações e procedimentos em ambiente hospitalar;
  • ambulatorial: consultas médicas, exames e demais tratamentos ambulatoriais;
  • obstétrica: procedimentos relativos ao pré-natal, da assistência ao parto e puerpério.

Cada empresa pode combinar essas ofertas mas deve em todo caso oferecer um plano chamado referência, que garanta todo os procedimentos importantes para o seu bem-estar e do bebê.

Para quem busca um atendimento mais completo o mais indicado é uma plano ambulatorial com atendimento hospitalar com obstetrícia, lembrando que somente os planos com atendimento obstétricos vão garantir a cobertura do parto. Então se deve ter atenção nesse ponto, e levar em consideração os procedimentos inclusos e não apenas os valores.

Atendimento para seu bebê

A mamãe deve estar ciente também que, em 30 dias contados do dia do nascimento, é necessário solicitar a inclusão do bebê como dependente no seu plano de saúde, sem ser preciso cumprir carências. Após esse prazo de 30 dias, a empresa poderá exigir a carência.

No primeiro mês de vida a criança poderá receber todo o atendimento médico necessário se utilizando do plano da mãe que possui obstetrícia, assim terá todo o suporte após o nascimento como vacinas e internação caso preciso. Depois disso, é hora da criança contar com o seu próprio plano que pode ser familiar, nesse caso entraria como dependente ou então individual. Vale lembrar que mesmo que o pai possua plano de saúde e a mãe não, a criança não estará coberta e nem os procedimentos do pré-natal e o parto.

Some todas essas informações e assim esteja preparada para procurar o plano de saúde que ofereça as melhores condições para você. Você está planejando engravidar? Já procurou uma plano que cubra todas as suas necessidades como futura mamãe?

Compartilhe esse artigo nas redes sociais:
O que você achou deste artigo? Sua avaliação é muito importante para nós!
Por favor, atribua uma nota:

avaliação
Rating