dcsimg

ENCONTRE SEU
PLANO DE SAÚDE
EM 30 SEGUNDOS!

ENCONTRE SEU PLANO DE SAÚDE EM 30 SEGUNDOS!

Qual plano você precisa?

Zika: alerta para doadores de sangue e casais que programaram um filho

Se você está pensando em doar sangue ou em ter um bebê e reside ou viajou recentemente para áreas com Zika, deve saber as últimas informações e adiar seus planos. 

O vírus Zika, transmitido pelo mosquito Aedes aegypti está levando a uma preocupação mundial por sua ligação alarmante para uma desordem neurológica congênita e sua rápida expansão.

O vírus já se espalhou para pelo menos 34 países e territórios. A OMS estima que de 3 milhões a 4 milhões de pessoas nas Américas serão infectados com o vírus em um ano. As mulheres grávidas estão sendo alertadas contra viagens a áreas de grande incidência da doença. As autoridades de saúde em vários países estão dizendo às mulheres para evitar a gravidez – em alguns casos por até dois anos.

O Departamento de Defesa EUA está oferecendo relocalização voluntária às funcionárias grávidas e seus beneficiários que estão alocados em áreas afetadas e algumas companhias aéreas estão atendendo pedidos de seus funcionários para ficarem fora das rotas em que há incidência de Zika.

Clique aqui e faça a cotação do seu plano de saúde.

Zika: alerta para doadores de sangue e casais que programaram um filho

É importante saber sobre Zika

O vírus Zika é parte da mesma família como a febre amarela, vírus do Nilo Ocidental, dengue e chikungunya. Mas, ao contrário de alguns dos demais vírus, não há nenhuma vacina para prevenir Zika ou medicamento para tratar a infecção.

Há uma ligação alarmante entre o vírus e microcefalia, uma desordem neurológica que resulta em bebês que nascem com cabeças anormalmente pequenas, cérebros com sequelas, como calcificações e mal formação neurológica. Isso faz com que tenham problemas de desenvolvimento graves e, por vezes, levem à morte.

Doadores de sangue e vírus Zika

Doadores de sangue e vírus ZikaApesar de ainda não haver relatos da presença do Zika vírus nos estoques hospitalares de sangue, ao menos se deve estar atento para o fato de que o FDA – Food and Drug Administration, órgão americano para o controle de alimentos e medicamentos, já pediu aos doadores de sangue que esperem no mínimo quatro semanas, para que se realize uma doação de sangue anteriormente planejada.

Que tal cuidar da sua saúde agora? Aproveite e faça a cotação do seu plano de saúde.

Existe um risco de contaminação, tendo em vista a forma como o vírus se espalha. Um paciente, no Brasil, foi infectado por Zika vírus depois de receber transfusão de sangue. O fato fez com que o Ministério da Saúde brasileiro anunciasse que a lista de exames preventivos que devem ser feitos em sangue doado deverá ser alterada.

O caso é recente e está sendo investigado, porque é o primeiro em que a transmissão do Zika é feito por transfusão. O diagnóstico foi feito pelo Hemocentro da Unicamp – Universidade Estadual de Campinas e confirmado pelo Instituto Adolfo Lutz. Esse problema somente foi percebido porque o doador avisou que estava com sintomas de dengue, depois da doação e na verdade foi constatado que se tratava de Zika.

O fato deve fazer com que sejam implementadas novas medidas para a segurança das transfusões de sangue. Atualmente, os testes feitos em sangue doado é testado para HIV, Chagas, sífilis, hepatite B e C.

O Ministério da Saúde avisa que a possibilidade de transmissão do vírus Zika por sangue está sendo investigada. Atualmente o teste que confirma o vírus envolve tecnologia de biologia molecular. No estado de São Paulo, a Secretaria da Saúde informou que os exames não estão encontrando outros casos positivos para o Zika.

Ao que tudo indica, manter o vírus Zika completamente fora do fornecimento de sangue poderá ser bastante complicado. Isto porque, a cada cinco pessoas que contraem a doença, apenas quatro têm sintomas. Isso significa que a possibilidade de que 80% dos casos de infecção por Zika não são diagnosticados. Um doador de sangue pode estar contaminado e se sentir bem, o que leva a uma doação em que transmite o vírus inadvertidamente.

Um período de quatro semanas de espera para os que viajaram às áreas mais afetadas pelo Zika deve ser suficiente para que haja maior segurança nas doações de sangue. Além disso, quem teve contato sexual com alguém que vive ou viajou para uma área onde o vírus está ativo também deve esperar esse tempo para doar.

Transmissão de Zika através de relações sexuais

Transmissão de Zika através de relações sexuais

Imagem: Brian Foy e sua esposa Joy Foy – o primeiro caso comprovado de transmissão sexual do vírus Zika

O Centro de Controle e Prevenção de Doenças – CDC – americano, no final de fevereiro de 2016, anunciou que está investigando 14 novos casos de possível transmissão sexual do Zika vírus. O órgão disse que muitos desses casos são de mulheres grávidas, sem especificar quantos.

Os casos parecem indicar que a transmissão sexual do Zika vírus é muito comum do que se imaginava anteriormente.

Dois dos casos estudados são de mulheres cujo risco de contaminação somente ocorreu através de contato sexual com um parceiro que manifestou sintomas do Zika depois de retornarem de áreas infectadas pelo vírus, de acordo com o CDC. Existem mais quatro casos dependendo de confirmação e oito casos suspeitos que estão sendo investigados.

 

Por que os homens precisam ficar alertas

As recentes descobertas sobre a transmissão da Zika mandam um recado para os futuros papais: se um homem for contaminado pelo vírus, em uma picada de mosquito, ele pode potencialmente infectar sua esposa ou parceira, colocando seu bebê em risco para microcefalia.

Quem alerta é o Dr. Schaffner, professor do Centro Médico da Universidade Vanderbilt dos Estados Unidos e membro do painel de estudos do CDC – Centro de Controle e Prevenção de Doenças americano.

Desde que ainda não é claro por quanto tempo o Zika vírus permanece no sêmen e como não há testes simples e comerciais disponíveis, é desconhecido o tempo em que um homem deve se preocupar com a possibilidade de estar infectando sua parceira e seu bebê. E esse é um problema preocupante.

A agência americana CDC espera iniciar um estudo tão rapidamente quanto possível para definir quanto tempo o Zika permanece no esperma. Enquanto isso, adverte aos homens que vivem ou retornam das áreas mais afetadas que devem se abster de sexo ou usem camisinhas, por um período indefinido de tempo.

A orientação afeta diretamente aqueles que estão planejando iniciar uma família. Ter um filho pode ser uma prioridade importante para uma mulher, principalmente aquelas que trabalham e adiaram a gravidez. Neste momento, elas podem estar num período crítico em relação ao tempo de fecundidade que o relógio biológico determina para elas.

Zika e as futura mamães

Os especialistas afirmam que uma mulher somente deve ficar preocupada em transmitir o Zika para um bebê após um período de tempo definido. Ela pode contaminar um feto através da corrente sanguínea e o Zika não permanece um tempo longo no sangue.

O Instituto Nacional de Alergia e Doenças Infecciosas americano declarou que as observações feitas com o vírus no sangue das pessoas que foram infectadas demonstraram que ele é eliminado em cinco ou sete dias, talvez 10 dias no máximo.

O Congresso Americano de Ginecologia e Obstetrícia declarou que atualmente não há evidência de que uma prévia infecção por Zika possa trazer um risco para defeitos congênitos em gravidezes futuras.

Contrair o vírus Zika ajuda a prevenir essa infecção se a mulher ficar grávida no futuro. Ao ficar infectada a mulher desenvolve uma imunidade duradoura contra a doença. Não existindo ainda a vacina, esse é o melhor meio de ficar protegida.

Compartilhe esse artigo nas redes sociais:
O que você achou deste artigo? Sua avaliação é muito importante para nós!
Por favor, atribua uma nota:

avaliação
Rating

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *