Descubra o preço
do seu
Plano de Saúde

Descubra o preço do seu Plano de Saúde

Como funciona o seguro viagem? Como usar e quais as coberturas?

Você sabe como um seguro viagem funciona e para o quê ele serve? Acompanhe o texto e descubra tudo sobre o assunto.

Imagine a cena: você está viajando para outro país, mas a mudança de temperos no cardápio acaba provocando um enorme mal-estar.

Você precisa ir ao médico, mas logo vê que o custo é alto. O que fazer?

Com um seguro viagem, o cuidado com a sua saúde deixa de ser um problema.

Um seguro viagem nada mais é do que uma assistência que garante o atendimento médico ao segurado em outro país.

Ele também cobre outros aspectos, como a perda de bagagem, atraso de voo e adiantamento de fiança, como apresentaremos logo mais.

Como funciona o seguro viagem? Como usar e quais as coberturas?

Imagem: Pixabay

Esse tipo de seguro também pode ser contratado para o uso dentro do Brasil, apesar disso ser pouco comum.

Afinal, uma consulta médica de emergência pode ser paga mais facilmente.

Sem contar que o País conta com atendimento por meio do Sistema Único de Saúde (SUS).

Vários outros países, porém, não contam com um sistema público de saúde.

Saiba o preço do seu Plano de Saúde

Qual seu tipo de plano?

Simular

Muitos deles, até, cobram bastante por um atendimento médico.

O atendimento após uma fratura nos Estados Unidos, por exemplo, pode custar cerca de 30 mil dólares.

Imagine só sofrer um acidente e ainda ter que pagar caro pelo atendimento de um especialista. Um problema, não é mesmo?

Por que contratar um seguro viagem?

Além de ser uma garantia de bem-estar, o seguro viagem é obrigatório em muitos países.

Sem ele, o turista pode ser impedido de entrar no território internacional, por exemplo.

Entre os países europeus que solicitam o seguro estão aqueles que fazem parte do Tratado de Schengen.

O Tratado de Schengen é um acordo que permite às pessoas transitarem entre um país e outro na Europa, sem que seja necessária a emissão de visto.

São 26 as nações que fazem parte dessa aliança: Alemanha, Áustria, Bélgica, Dinamarca, Eslováquia, Eslovênia, Espanha, Estônia, Finlândia, França, Grécia, Holanda, Hungria, Itália, Islândia, Letônia, Lituânia, Luxemburgo, Malta, Noruega, Polônia, Portugal, República Tcheca, Romênia, Suécia e Suíça.

Sabendo de tudo isso, você deve estar se perguntando: como o seguro viagem pode ajudar?

Continue acompanhando para descobrir isso e mais!

Como usar o seguro viagem?

A seguir, nós falamos sobre as coberturas disponíveis em um seguro viagem e o melhor modo de escolher uma seguradora.

Antes de apresentá-los, porém, decidimos explicar como você vai utilizar esse tipo de assistência durante a sua viagem.

Afinal de contas, este é um dos pontos que mais costuma provocar dúvidas no usuário.

Primeiro, você vai precisar ter, em mãos, a sua apólice de seguro e contatos da seguradora.

É importante carregar uma cópia dos documentos, e também salvá-los digitalmente no smartphone e e-mail.

Assim, se necessário, você poderá acessar as informações com mais facilidade.

Logo que uma emergência acontece no exterior, o usuário precisa ligar para a sua seguradora.

Esse contato é essencial porque um seguro viagem normalmente trabalha com redes credenciadas de atendimento.

Além disso, as seguradoras fazem o reembolso dos serviços utilizados, devendo autorizar esses serviços primeiro.

O que fazer para obter atendimento?

Quando o seguro viagem é contratado com uma empresa brasileira, o atendimento é feito em português.

O segurado precisa explicar sua situação e o que precisa de auxílio da companhia.

Para não perder tempo, vale a pena ler a sua apólice e ter a certeza de que a seguradora prevê a cobertura da sua demanda.

Se a cobertura não existir, e melhor que você tente logo resolver a demanda sozinho.

Em todo o caso, se o seu atendimento estiver previsto no contrato, ele será coberto.

Então, a seguradora vai indicar um hospital ou clínica que possa lhe atender.

Muitas das empresas ainda oferecem a possibilidade de que um médico visite o usuário em seu hotel. Isso dá maior comodidade ao segurado, prezando por seu bem-estar.

Também é possível realizar o atendimento fora da rede credenciada da empresa.

Nesse caso, é preciso estar atento a essa previsão na apólice do seguro.

Esse cuidado vai te dar a certeza de que seus gastos serão reembolsados.

Depois de realizar o atendimento, é importante que o consumidor obtenha todos os comprovantes dos pagamentos que realizou.

Assim, ele poderá entrar em contato com a seguradora novamente e solicitar o reembolso dos gastos.

Algumas empresas cobrem, inclusive, despesas com remédios.

Cada companhia possui um prazo para o pedido de reembolso, e é importante conhecê-lo e respeitá-lo.

Vale lembrar que cada seguro possui uma cobertura máxima.

Se o serviço utilizado supera essa cobertura, o usuário acaba pagando sozinho pelo gasto extra.

Todo esse processo se repete quando as solicitações são outras, como a assistência após a perda da bagagem, do voo, despesas jurídicas e outras.

É importante ler a sua apólice e verificar quais as suas coberturas e prazos de reembolso.

Coberturas do seguro viagem

Pronto! Agora que você já sabe como o seguro viagem pode ser utilizado, é hora de apresentar as proteções oferecidas por ele.

As coberturas de um seguro viagem variam, por seguradora e por plano contratado.

Na hora de adquirir o seu, é preciso ter atenção aos serviços oferecidos.

Com esse cuidado, você poderá personalizar as coberturas exatamente com o que é necessário para o seu passeio.

Entre as principais coberturas de um seguro viagem estão:

  • Atendimento médico 24h;
  • Atendimento odontológico 24h;
  • Visita ao segurado hospitalizado;
  • Acompanhante em caso de hospitalização prolongada;
  • Despesas com medicamentos;
  • Hospedagem após alta hospitalar;
  • Remarcação de passagem para regresso;
  • Repatriação médica e funerária, para retorno do viajante em caso de doença, acidente ou falecimento;
  • Assistência funeral;
  • Indenização por morte ou invalidez;
  • Auxílio após bagagem extraviada;
  • Despesas com fisioterapia;
  • Despesas jurídicas;
  • Pagamento antecipado de fiança;
  • Esportes radicais (em seguradoras específicas); e mais.

Qual a diferença entre seguro de viagem e assistência de viagem?

Se você pretende contratar um seguro viagem, vai precisar ter cuidado com outro ponto, além das suas coberturas.

Para escolher o melhor serviço, você não pode confundir o seguro com a assistência de viagem.

Apesar de parecidos, essas duas opções são diferentes.

A principal diferença está na forma de pagamento dos serviços cobertos utilizados.

Como já citado, o seguro viagem prevê o reembolso das despesas ao usuário.

Ou seja, quem paga pelo atendimento médico, recuperação da bagagem e outros serviços é o consumidor.

Depois, a seguradora faz o reembolso dos valores a esse segurado, de acordo com os comprovantes de gastos apresentados.

Já na assistência médica, a empresa tem uma rede restrita de hospitais e companhias autorizadas a prestar atendimento ao seu usuário.

Isso limita as possibilidades do indivíduo.

É importante ligar para a assistência após qualquer emergência, verificar com qual empresa trabalhar, e só então aproveitar do atendimento.

O pagamento dos serviços é feito pela própria empresa.

Muitas das seguradoras no mercado hoje vendem uma versão híbrida desses serviços.

Logo, alguns atendimentos serão pagos pela empresa, enquanto outros serão reembolsados.

Vale a pena, novamente, ler a sua apólice de seguro com cuidado e ter a certeza sobre as regras em cada situação.

Qual seguradora de viagem escolher?

O seu seguro viagem pode ser contratado pela internet, por meio de uma simples cotação virtual.

Pela internet, o usuário pode visualizar suas coberturas, opções de pagamento e regras de uso.

Só que a internet é um espaço amplo. É essencial ter confiança na seguradora que está oferecendo o serviço.

Por isso, antes de contratar o seu seguro, é importante que você pesquise sobre a empresa no site da Susep.

A Susep é a Superintendência de Seguros Privados e é a responsável por regular as seguradoras brasileiras.

Apenas as empresas registradas por ela podem atuar nesse ramo.

Outra dica para escolher a melhor seguradora é pesquisar sobre ela na internet.

As redes sociais de uma marca e sites como o Reclame Aqui costumam contar com várias opiniões de consumidores.

Assim, fica mais simples saber o que os usuários acham dos serviços oferecidos.

Se a experiência de atendimento deles tiver sido boa, é bem provável que a sua também será.

Antes de viajar, é fundamental pesquisar sobre o país de destino.

Verifique se ele exige seguro viagem e qual a cobertura mínima necessária.

Por último, confira as coberturas oferecidas e tenha a certeza de que elas se encaixam no que você precisa.

Após problemas na viagem, é importante que você possa contar com a sua seguradora.

Do contrário, por que você teria contratado o seguro viagem, não é mesmo?

Preço do seguro viagem

Como explicado ao longo do texto, muitos países não possuem atendimento médico gratuito.

Além disso, vários deles cobram caro pela assistência particular — o que faz o seguro ser ainda mais atraente.

Na Argentina, por exemplo, uma cirurgia para a retirada do apêndice (uma emergência médica), pode sair por 1 mil dólares.

O mesmo procedimento pode custar 35 mil dólares nos Estados Unidos, e 8 mil euros na Europa!

Ao contratar um seguro viagem, porém, o usuário obtém uma cobertura ampla, por preço bem menor.

Para os países do Tratado de Schengen, a exigência mínima é de uma cobertura de 30 mil dólares.

Por isso, grande parte das seguradoras têm essa cobertura como a mais básica.

Para contratá-la, é necessário desembolsar valor médio de R$ 300.

Outros seguros disponíveis também são mais baratos.

Afinal de contas, os custos variam conforme o país de destino e o tempo da viagem.

Assim como pela idade do viajante e o motivo do passeio (a lazer, turismo ou intercâmbio).

Por isso, é essencial realizar uma cotação, para conhecer o custo exato do seu seguro.

Na hora de contratar o seu seguro viagem, lembre-se de indicar todo o intervalo que você vai permanecer fora de casa.

Isso vai garantir que você esteja protegido do começo ao fim da viagem, evitando imprevistos e incômodos.

Jeniffer Elaina da Silva

Jeniffer Elaina da Silva

Redatora especialista em saúde e planos de saúde. Jeniffer já escreveu mais de mil artigos sobre saúde para o Planodesaude.net e publicou o ebook Cuide de Sua Saúde. Jeniffer é formada em Marketing com pós em Administração na FGV e atualmente cursa Gestão de Seguros. É apaixonada pelo que faz.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.