Descubra o preço
do seu
Plano de Saúde

Descubra o preço do seu Plano de Saúde

Você conhece a diferença entre ronco e apneia do sono?

Quase todo mundo ronca pelo menos ocasionalmente, e o ronco habitual é bastante comum. Cerca de 44% dos homens e 28% das mulheres com idades entre 30 e 60 anos roncam regularmente.

O ronco ocorre quando o ar não pode se mover livremente pela passagem na parte de trás do nariz e da boca, geralmente devido a tecido flexível e solto na língua ou na garganta. Como resultado, o tecido circundante vibra a cada respiração, criando ruído.

Você conhece a diferença entre ronco e apneia do sono?

Imagem: Pxhere

Em geral, o ronco por si só não parece ser prejudicial à sua saúde. Mas o ronco alto pode atrapalhar o sono de um parceiro, potencialmente desencadeando problemas de relacionamento. E o ronco de alto volume, pontuado por breves pausas na respiração, é a marca da apneia obstrutiva do sono.

Na apneia do sono, as vias aéreas ficam completamente ou quase completamente bloqueadas por breves períodos, fazendo com que a pessoa pare de respirar por pelo menos 10 segundos, às vezes centenas de vezes por noite. Essa condição grave, que afeta cerca de 25% dos homens e 10% das mulheres, está intimamente ligada a vários problemas de saúde, mas principalmente às doenças cardíacas.

Felizmente, você pode tomar medidas para aliviar o problema. Comece fazendo mudanças no estilo de vida e tentando remédios caseiros simples para aliviar o problema. Mas se você ronca e também acorda sem fôlego ou com frequência sente sono ou cansaço durante o dia, é provável que tenha apneia do sono. A apneia do sono pode causar hipertensão e problemas médicos mais graves.

apneia do sono

Imagem: Pxhere

Mudanças no estilo de vida e remédios caseiros

Você pode tentar estas sugestões para ajudar a manter as vias aéreas abertas durante o sono:

Evite álcool ou não beba álcool dentro de três horas antes de dormir. Isso ajudará a impedir que os músculos das vias aéreas se tornem frouxos enquanto você dorme.

Não tome medicamentos que relaxem seus músculos à noite. Os benzodiazepínicos são um grupo principal de medicamentos a serem evitados. São às vezes chamados tranquilizantes ou sedativos, mas esses medicamentos não são recomendados para o tratamento prolongado da insônia. Como o álcool, essas drogas podem relaxar os músculos da garganta.

Perder peso se você estiver com sobrepeso ou obesidade. Tecido adiposo extra no pescoço e na garganta pode estreitar as vias aéreas. Perder algum peso pode ajudar a abrir as vias aéreas para alguém com sobrepeso ou obesidade, embora muitas pessoas magras também ronquem.

Tente remédios caseiros para problemas de obstrução nasal. Se o nariz estiver entupido devido ao muco, tente enxaguar os seios nasais com solução salina. Se você tem alergias, reduza os ácaros e pelos de animais em seu quarto ou use um medicamento para alergias. Se o problema é de tecidos nasais inchados, um umidificador ou medicamento pode reduzir o inchaço.

Saiba o preço do seu Plano de Saúde

Qual seu tipo de plano?

Simular

Se você fuma, desista. Além de muitos outros efeitos negativos à saúde do tabagismo, as pessoas que fumam também têm maior probabilidade de roncar. Os possíveis motivos incluem a nicotina, que pode atrapalhar o sono, além de aumento de inchaço e irritação nas vias aéreas superiores. De fato, mesmo o fumo passivo de outro membro da sua família pode aumentar o risco de ronco.

Durma de lado ou levante a cabeça. Quando você dorme de costas, sua língua cai e pressiona a parte superior das vias aéreas, portanto dormir de lado pode ajudar. Para ajudá-lo a ficar de lado, tente pressionar um travesseiro de corpo (um travesseiro longo e de grandes dimensões) contra as costas. Uma almofada também funciona.

Tente elevar a cabeça usando um travesseiro ou levantando a cabeceira da cama, usando blocos de madeira embaixo da estrutura da cama.

Essas mudanças de estilo de vida e remédios caseiros podem ajudar com o ronco simples. Mas se você acha que pode ter apneia do sono, marque uma consulta com seu médico.

Você conhece a diferença entre ronco e apneia do sono?

Imagem: Pxhere

Apneia do sono

Aprenda o que causa a apneia do sono, como reconhecer os sintomas e o que você pode fazer para se ajudar.

Muitas pessoas tratam o ronco como uma piada ou algo para se sentir envergonhado. Mas o ronco alto – especialmente quando acompanhado de fadiga diurna – pode ser um sinal de apneia do sono, um distúrbio comum, porém grave, no qual a respiração para e inicia repetidamente enquanto você dorme.

Se você tem apneia do sono, provavelmente não está ciente dessas pausas respiratórias curtas que ocorrem centenas de vezes por noite, tirando você do seu ritmo natural do sono. Tudo o que você sabe é que não se sente tão enérgico, mentalmente ativo ou produtivo durante o dia como deveria.

O tipo mais comum de apneia do sono – apneia obstrutiva do sono – ocorre quando as vias aéreas são bloqueadas, causando pausas na respiração e roncos altos. Como a apneia do sono ocorre apenas enquanto você dorme, você só pode descobrir que tem um problema quando um parceiro de cama ou companheiro de quarto reclama do seu ronco.

Embora você possa se sentir constrangido ou tentado a diminuir o ronco, é algo que você não deve ignorar. A apneia do sono pode afetar seriamente sua saúde física e emocional.

A privação crônica do sono causada pela apneia do sono pode resultar em sonolência diurna, reflexos lentos, baixa concentração e risco aumentado de acidentes. A apneia do sono pode causar mau humor, irritabilidade e até levar à depressão. Também pode resultar em outros graves problemas de saúde física, como diabetes, doenças cardíacas, problemas de fígado e ganho de peso.

Com o tratamento certo e estratégias de autoajuda, no entanto, você pode controlar o ronco e os sintomas da apneia do sono, recuperar o sono e sentir-se revigorado e alerta durante o dia.

Tipos de apneia do sono

A apneia obstrutiva do sono é o tipo mais comum de apneia do sono. Ocorre quando o tecido mole na parte de trás da garganta relaxa durante o sono e bloqueia as vias aéreas, geralmente fazendo com que você ronque alto.

A apneia central do sono é um tipo muito menos comum de apneia do sono que envolve o sistema nervoso central, ocorrendo quando o cérebro falha em sinalizar os músculos que controlam a respiração. Pessoas com apneia do sono central raramente roncam. A apneia do sono complexa é uma combinação de apneia obstrutiva do sono e apneia central do sono.

Sinais e sintomas de apneia do sono

Pode ser difícil identificar a apneia do sono por conta própria, pois os sintomas mais importantes só ocorrem quando você está dormindo. Mas você pode contornar essa dificuldade pedindo a um parceiro de cama que observe seus hábitos de sono ou gravando-se durante o sono. Se ocorrerem pausas enquanto você ronca e se engasgar ou ofegar após as pausas, esses são os principais sinais de aviso de que você tem apneia do sono.

Principais sinais de alerta

  • Ronco alto e crônico quase todas as noites
  • Engasgar, bufar ou ofegar durante o sono
  • Pausas na respiração
  • Acordar à noite com falta de ar
  • Sonolência e fadiga durante o dia, não importa quanto tempo você fique na cama

Outros sinais de alerta

  • Acordar com a boca seca ou dor de garganta
  • Insônia ou despertar noturno; sono inquieto ou instável
  • Ir ao banheiro com frequência durante a noite
  • Esquecimento e dificuldade de concentração
  • Mal humor incomum, irritabilidade ou depressão
  • Dores de cabeça matinais
  • Impotência

É apneia do sono ou apenas ronco?

Nem todo mundo que ronca tem apneia do sono, e nem todo mundo que tem apneia do sono ronca. Então, como você diz a diferença entre o ronco normal e um caso mais grave de apneia do sono?

O maior sinal revelador é como você se sente durante o dia. O ronco normal não interfere com a qualidade do seu sono, então você tem menos probabilidade de sofrer de extrema fadiga e sonolência durante o dia.

Consulte um médico imediatamente se você suspeitar de apneia do sono

A apneia do sono pode ser um distúrbio potencialmente grave, então entre em contato com um médico imediatamente se detectar os sinais de alerta. Um diagnóstico oficial de apneia do sono pode exigir a presença de um especialista em sono e a realização de um teste de sono em casa ou na clínica.

Regina Di Ciommo

Mestre e Doutora em Sociologia pela UNESP, pesquisadora na área de Ecologia Humana e Antropologia, Desenvolvimento e Sustentabilidade Ambiental, foi professora em cursos superiores de Sociologia e Direito, nos estados de São Paulo, Minas Gerais e Bahia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.