ENCONTRE SEU
PLANO DE SAÚDE
EM 30 SEGUNDOS!

ENCONTRE SEU PLANO DE SAÚDE EM 30 SEGUNDOS!

Qual o seu DDD?

Distúrbios alimentares: saiba tudo sobre eles

São diversos distúrbios alimentares e muitos deles são pouco conhecidos. Conheça sobre alguns deles e veja como esse problema pode afetar um grande número de pessoas.

Atualmente temos a busca incansável pela beleza, e para atingir o grau de perfeição imposto pela sociedade, algumas pessoas colocam à sua saúde em risco.

Uma comprovação desse fato são os distúrbios alimentares, eles são doenças psicológicas causadas por diferentes fatores.

Entre os mais comuns está o culto pelo corpo perfeito, mas ainda existem os distúrbios emocionais, sentimento de culpa, baixa autoestima, questões hormonais, dependência química, maus hábitos alimentares e a distorção da imagem corporal.

Em todos os casos ele pode ocasionar problemas de saúde prejudicando o sono, capacidade de trabalho e algumas situações mais graves como problemas no funcionamento dos órgãos e até mesmo a morte.

Para que se tenha uma ideia, cerca de 1% a 5% da população mundial sofre de algum distúrbio alimentar. No Brasil esse percentual fica em torno de 3%.

É difícil fazer um levantamento preciso, pois muitos sentem vergonha do problema e não falam sobre ele ou procuram ajuda médica.

Um estudo do Instituto Nacional de Saúde Mental dos Estados Unidos apontou que cerca de 70 milhões de pessoas no mundo sofrem com esse tipo de transtorno. O mais preocupante é o número de mortes que ele causa chegando a 20% dos doentes.

Esse é a doença psicológica que mais causa morte no mundo, em média, 1 a cada 62 minutos.

A questão é que a busca pelo corpo perfeito tem aumentado e isso pode influenciar diretamente esses números.

Em 2015, o Groupon, realizou uma pesquisa em alguns países da América do Sul, no Brasil 49,33% das mulheres tinham uma preocupação com o seu peso, já entre os homens esse percentual chegava a 57,09%.

O Serviço Nacional de Saúde do Reino Unido em 2017, contatou que os cuidados com o corpo estava afetando cada vez mais os homens. Quando acreditam que estavam com excesso de peso exageram nos exercícios e faziam uso de medicamentos sem indicação médica e anabolizantes.

Por isso, transtornos alimentares que antes eram mais frequentes nas mulheres, agora começam a atingir mais os homens.

A verdade é que os portadores de transtornos alimentares demoram para reconhecer que possuem algum problema ou a aceitar isso, o que pode dificultar o diagnóstico e tratamento.

Além disso, existem diferentes tipos de distúrbios alimentares. Veja alguns deles.Distúrbios alimentares, saiba tudo sobre eles

Bulimia Nervosa

Esse é um problema que atinge cerca de 1.5% das mulheres e 0,5% dos homens e começa por volta dos 20 anos.

A pessoa que sofre de bulimia tem compulsão alimentar, ela come de forma descontrolada e depois tenta compensar isso.

Fazer exercícios em excesso e ficar em jejum são apenas algumas das atitudes adotadas.

É bastante comum o uso de laxantes e diuréticos e o fato de provocar vômitos após as refeições.

Em resumo, a pessoa come muito, tem uma rápida sensação de bem-estar e na sequência se sente culpada, o que faz com que provoque os vômitos.

Os problemas que começam a ocorrer são a garganta inflamada, desidratação destruição do esmalte dental e desconforto intestinal.

O que diferencia a bulimia da anorexia é que nesse caso a pessoa consegue manter um peso considerado saudável.

Anorexia Nervosa

Esse é um dos transtornos alimentares mais comuns e faz com que a pessoa se veja com excesso de peso, mesmo quando ela está abaixo do indicado.

Ao se olhar no espelho se vê gorda e, por isso, acaba tendo medo de comer. A alimentação é cortada e ocorre a falta de ingestão de nutrientes.

Para não engordar a dieta é bastante restritiva e a prática de exercícios excessiva. É comum também a provocação de vômitos e o uso de medicamentos para eliminar o que foi comido.

Ela é mais comum em mulheres e começa por volta dos 17 anos. Para se ter uma ideia, cerca de 10% das mulheres sofrem da anorexia e uma a cada 5 pessoas com o problema acaba morrendo.

Isso impacta no ciclo menstrual, gastrite, ressecamento da pele e outros.

Picacismo/ Alotriofagia

Esse é um transtorno pouco conhecido e muitas vezes é chamado de desejo de grávida. Isso talvez seja pelo fato de ele ser bastante notado durante a gestação.

Um estudo de uma maternidade escola do Rio de Janeiro detectou que de 227, 14,4% deles apresentavam o Picacismo.

A pessoa que está com a doença ingere substâncias que não possuem nenhum valor nutritivo como terra ou cabelo.

Os principais problemas nesse caso estão relacionados a intoxicação e no sistema digestivo.

Ortorexia

Ela acontece quando existe um excesso de preocupação com alimentação, a pessoa passa a estudar os alimentos e busca de forma exagerada apenas ingerir “alimentos saudáveis”. Os que possuem agrotóxicos ou qualquer aditivo são excluídos do cardápio.

A questão não está em ingerir alimentos saudáveis, o problema é que se cria uma restrição tão grande que a pessoa deixa de ingerir certos nutrientes necessários.

A Ortorexia também pode levar a perda de peso excessiva, anemia e desnutrição. O corpo fica debilitado.

Há ainda o problema social, pois, a pessoa não como o que não for preparado em sua casa o que acaba provocando o isolamento.

O tratamento ocorre com a orientação de um nutricionista e sessões com psicólogo.

Hipergafia

Esse é um transtorno alimentar que ocorre por conta de um evento traumático, pode ser a morte de alguém querido, um acidente e outro.

Para compensar essa perda a pessoa passa a comer de forma descontrolada e ocorre o ganho de peso, ansiedade, sintomas depressivos e em algumas situações ele se sente culpada por comer.

Vigorexia

Nesse caso a pessoa começa a ver o seu corpo de forma distorcida, ela se acha menor do que realmente é.

Então começa a busca por um corpo forte e musculoso com excesso de exercícios. Como muitas vezes isso não dá o resultado esperado, entram as substâncias químicas.

O uso de suplementos alimentares sem recomendação médica, esteroides e anabolizantes passa a ser frequente juntamente com as dietas restritivas.

É comum surgirem problemas de saúde e até mesmo transtornos psíquicos por conta da dependência dessas drogas.Distúrbios alimentares, saiba tudo sobre eles

Transtorno da Compulsão Alimentar Periódica (TCAP)

Nesse transtorno a pessoa come uma grande quantidade de alimentos a cada período. Por exemplo, a cada 2 ou 3 horas.

A pessoa passa a comer muito rápido e não possui controle sobre o que comeu e isso pode lhe causar depressão, vergonha e sobrepeso.

Cerca de 27 e 47% dos pacientes que realizar uma cirurgia bariátrica sofrem com o transtorno, pois, de alguma forma tentam compensar o que comiam antes.

Isso acontece com mais frequência quando não se tem uma preparação correta antes de cirurgia, com o auxílio de psicólogos que possam atestar que o paciente está pronto para ela.

Drunkorexia

Esse é uma doença que surge da combinação da anorexia nervosa com o uso excessivo do álcool.

Para não ingerir grandes quantidades de comida a pessoa começa a usar o álcool para inibir a fome.

Os problemas ocorrerem tanto por conta da redução da alimentação que pode deixar faltar nutrientes como pelo excesso do álcool.

Agora já conhece um pouco sobre transtorno alimentar, e caso perceba alguns dos sintomas sabe que é preciso de tratamento médico.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.