Descubra o preço
do seu
Plano de Saúde

Descubra o preço do seu Plano de Saúde

Dor ciática: conheça como superar a crise

Quando acontece uma crise de dor ciática, você precisa de ajuda rápida. Depois dessa experiência, você tem certeza que não quer que ela volte. Conheça melhor esse inimigo e os tratamentos disponíveis.

Apesar de ser uma causa menos comum de dor lombar, a dor ciática acontece com bastante frequência. O clínico geral e os médicos em um plantão de emergência precisam atender quem tem uma crise de dor ciática, para ajudar a controlar a dor. Geralmente a dor melhora com o tempo, e em alguns casos mais persistentes, é preciso considerar a possibilidade de cirurgia ou uma injeção de infiltração de corticoide, para acelerar a melhora.

Dor ciática: conheça como superar a crise

Imagem: Getty

O que é a dor ciática?

A dor ciática refere-se a dor causada pelo nervo ciático, que leva mensagens do cérebro até a medula espinhal e para as pernas. A dor da ciática normalmente irradia de um lado da parte inferior das costas para a perna, muitas vezes até abaixo do joelho. A causa mais comum é um disco abaulado na região lombar. Discos são estruturas parecidas com pneus que ficam entre os ossos da coluna. Se a borda externa do disco se rasgar, geralmente devido à pressão rotineira na parte inferior das costas, o material interno tipo gelatina pode sair e apertar ou inflamar o nervo próximo. A dor ciática é mais comum em pessoas de 30 a 50 anos.

Como você sabe se é a dor é no nervo ciático?

A chave para diagnosticar a ciática é uma história completa e um exame específico. Infelizmente, muitos pacientes esperam uma radiografia ou ressonância magnética e os médicos, muitas vezes enfrentando limitações de tempo, pedem um, mesmo sabendo que os exames de imagem realmente não nos ajudam a tratar melhor a ciática. Os sintomas da dor ciática são muitas vezes piores com a tosse e podem ser acompanhados por dormência ou formigamento na perna. Um exame físico pode confirmar que o nervo ciático está envolvido, com a observação de sintomas como fraqueza ou reflexos diminuídos nas pernas, que sugiram a pessoa precise de encaminhamento para um especialista. (Isso não acontece com frequência.)

Como tratar a dor e controlar a ansiedade

Muitas pessoas pensam que quanto pior a dor, mais provável que algo de ruim esteja acontecendo. No entanto, isso não é verdade para a ciática. No entanto, o corpo pode reabsorver o material do disco que está causando os sintomas, mesmo para aqueles com dor severa. Assim, o tratamento médico se concentra no controle da dor e na recomendação para que o paciente se mantenha o mais ativo possível. Se a dor é excruciante, deitar-se por curtos períodos pode ajudar, mas o repouso prolongado na cama não ajuda. Então, o melhor a fazer é procurar andar distâncias curtas.

Não ficar parado

Como sentar aumenta a pressão sobre os discos na parte inferior das costas, os especialistas recomendam evitar ficar sentado por tempo prolongado ou dirigir. Muitas pessoas tentam tratamentos como fisioterapia, massagem, acupuntura e manipulação quiroprática, mas as evidências sugerem que, embora essas abordagens possam ajudar a dor lombar, elas são menos úteis para a dor ciática. Medicamentos analgésicos de venda livre, como ibuprofeno, podem ajudar, quando não é possível o uso de medicamentos para a dor mais fortes e prescritos.

A maioria melhora por si só

A boa notícia é que, para a maioria (aproximadamente três de cada quatro) pessoas, os sintomas melhoram ao longo de algumas semanas. Raramente aparece um caso em que é recomendada cirurgia imediatamente. Somente depois de um período de seis semanas, em que o paciente não melhora, é que pode ser opção a cirurgia. Ela pode acelerar a recuperação, mas os especialistas afirmam que os pacientes que fazem a cirurgia, depois de seis a 12 meses geralmente estão se saindo tão bem quanto aqueles que apenas decidiram dar ao corpo um tempo para se curar sozinho.

Cirurgia

A cirurgia envolve a remoção do material do disco que está afetando o nervo. Geralmente, é um procedimento muito seguro, mas embora as complicações sejam raras, elas podem acontecer. Além disso, de 5% a 10% dos pacientes que se submetem a cirurgia não encontram resultados ou podem mesmo ter dor pior depois.

Infiltração

As infiltrações são procedimentos em que um medicamento esteroide é injetado na área afetada. Vale a pena considerar o procedimento para aqueles com dor descontrolada ou para aqueles com sintomas persistentes e incômodos, que querem evitar a cirurgia. As injeções podem fornecer alívio a curto prazo. Como qualquer procedimento, ele apresenta riscos incomuns, incluindo mais dor e não parece diminuir a necessidade de uma cirurgia futura.

A das pessoas com dor ciática costuma ter medo, principalmente porque é uma dor que nunca tiveram. Por isso, chegam com medo ao consultório médico e querem alívio rápido, querem apelar para a cirurgia e as injeções. Entretanto, é importante saber que a maioria vai melhorar com o tempo e e assim evitar os riscos incomuns desses procedimentos.

Um médico pode avaliar se você precisa de encaminhamento imediato para um especialista. Mas em muitos casos, o procedimento pode ser direcionado para controlar a dor e se manter ativo, enquanto o próprio corpo se conserta. Se não houver melhora, é possível que o médico queira pedir uma ressonância magnética antes de pensar em uma cirurgia ou uma injeção. Mas isso pode uma decisão tomada só se o paciente insistir em acelerar a recuperação. Para aqueles que sentem que podem controlar a dor, é provável que a cirurgia possa ser adiada por até seis meses, sem arriscar problemas de longo prazo.

Saiba o preço do seu Plano de Saúde

Qual seu tipo de plano?

Simular

O alívio da dor

O alívio da dor nem sempre está num frasco de comprimidos. A dor pode assumir muitas formas e o alívio não é um processo de tamanho único para todos. O alívio da dor sem drogas ou cirurgia explora além dos limites do tratamento médico padrão e considera as muitas outras abordagens que estão disponíveis para alívio da dor.

A dor é debilitante, interferindo na capacidade de dormir, trabalhar e aproveitar a vida. Pode agravar outras condições de saúde e levar a sintomas de depressão e ansiedade. Aliviar a dor pode requerer uma abordagem que abrange toda a pessoa, não apenas o sintoma e isso nem sempre pode ser feito com clareza. Muitas pessoas preferem escolher diferentes tratamentos e remédios para a dor, combinando-os em um regime que se encaixa em seus estilos de vida.

Além dos analgésicos padrão e procedimentos cirúrgicos de problemas específicos, os pacientes e seus médicos também têm acesso a uma ampla gama de terapias sem drogas para a dor, como acupuntura, tratamentos tópicos, alongamentos e yoga são apenas algumas das muitas opções disponíveis.

Nem todo mundo é capaz ou está disposto a tomar medicação para a dor todos os dias, e nem todos podem ou devem fazer uma cirurgia para condições dolorosas. A boa notícia é que a medicina tradicional está agora adotando uma variedade maior de tratamentos do que nunca antes. E é importante reconhecer quando é hora de consultar um médico para uma avaliação da dor. Se uma nova dor se desenvolver e persistir além de alguns dias, consulte o seu médico. E consulte um médico imediatamente se tiver dor no peito ou qualquer outra coisa que possa ser grave. A dor intensa deve ser sempre um sinal de que é necessária uma consulta médica.

Regina Di Ciommo

Mestre e Doutora em Sociologia pela UNESP, pesquisadora na área de Ecologia Humana e Antropologia, Desenvolvimento e Sustentabilidade Ambiental, foi professora em cursos superiores de Sociologia e Direito, nos estados de São Paulo, Minas Gerais e Bahia.

21 Comentários

Vivian Macedo

Olá! Estou com essa dor e horrível, estou intoxicada de analgésicos e injeção não aguento mais.

Att

Comentar
Andréia Silveira

Bom dia, Vivian!

Obrigada por comentar no PlanodeSaúde!

Dizem que é uma dor forte mesmo. Mas você precisa verificar com um especialista qual a melhor solução, a fim de não ficar tomando remédios.

Se desejar fazer uma cotação de plano de saúde, visite nossa página e preencha o formulário clicando no link https://goo.gl/KvZ8Rp para que um corretor parceiro entre em contato com você e tire suas dúvidas.

Atenciosamente!

Comentar
Nayara Gabriela

Olá! Eu também estou com essa dor horrenda! Há 20 dias, já tomei tudo quanto foi injeção, anti-inflamatório, analgésico, relaxante muscular, e nada dela ir embora. Estou evitando gordura, mastigando alho, bebendo chá anti-inflamatório também para ver se essa desgraça chega ao fim. Não consigo dormir, mal consigo fazer as coisas, enfim, terrível!

Att

Comentar
Andréia Silveira

Bom dia, Nayara!

Obrigada por comentar no PlanodeSaúde!

Se desejar fazer uma cotação de plano, visite nossa página e preencha o formulário clicando no link https://goo.gl/KvZ8Rp para que um corretor parceiro entre em contato com você e tire suas dúvidas.

Atenciosamente!

Comentar
Não oliveira

Olá! Um médico neurologista que me atendeu, numa crise, me recomendou dormir de barriga para cima. Me alivia.

Att

Comentar
Andréia Silveira

Boa tarde!

Obrigada por comentar no PlanodeSaúde e contribuir com os nossos leitores!

Se desejar fazer uma cotação de plano, visite nossa página e preencha o formulário clicando no link https://goo.gl/KvZ8Rp para que um corretor parceiro entre em contato com você e tire suas dúvidas.

Atenciosamente!

Gui

Bom dia! Já estou há 12 dias com essas dor, já tomei de tudo: dexalgen, algicod tramal! Mistura de dores e sensações, calor na perna, eletricidade, choques. Tem horas que fica suportável e horas que vem tudo junto. Ainda não fiz ressonância.

Att

Comentar
Andréia Silveira

Boa tarde, Guilhermo!

Obrigada por comentar no PlanodeSaúde!

Aconselhamos procurar um profissional especializado para lhe passar o melhor tratamento.

PlanodeSaude.net é um portal de geração de leads que encaminha as solicitações de clientes em busca de um plano de saúde para as operadoras de planos de saúde em todo o Brasil.

Se desejar fazer uma cotação de plano, visite nossa página e preencha o formulário clicando no link https://www.planodesaude.net/simular/ para que um corretor parceiro entre em contato com você.

Atenciosamente!

Comentar
Luis Carlos Silva Fonseca

Olá! Gostei muito dos esclarecimentos com relação a dor ciática. Estou a 25 dias tentando superar, na esperança que o meu próprio corpo cure.

Att

Comentar
Andréia Silveira

Boa noite, Luis!

Obrigada por comentar no PlanodeSaúde!

Esperamos que a sua dor seja curada.

Se desejar fazer uma cotação de plano, visite nossa página e preencha o formulário clicando no link https://www.planodesaude.net/simular/ para que um corretor parceiro entre em contato com você.

PlanodeSaude.net é um portal de geração de leads que encaminha as solicitações de clientes em busca de um plano de saúde para as operadoras de planos de saúde em todo o Brasil.

Atenciosamente!

Comentar
Flávia

Olá! Estou passando por isso. Há mais de duas semanas, as dores pioraram. Ontem por exemplo, não estava conseguindo andar direito, quase caí da escada rolante. Fico trabalhando o dia inteiro de pé, sento pouquíssimo e na hora da saída do trabalho que é o maior trabalho para andar. Apenas o Tramol está amenizando minhas dores; mas ele me dá alergia… O último médico que consultei me pediu repouso, mas não deu atestado. E não posso simplesmente faltar do trabalho.

Att

Comentar
Andréia Silveira

Boa tarde, Flávia!

Obrigada por comentar no PlanodeSaúde!

Desejamos melhoras a você!

Para fazer uma cotação de plano, visite nossa página e preencha o formulário clicando no link https://www.planodesaude.net/simular/ para que um corretor parceiro entre em contato com você e tire suas dúvidas.

Atenciosamente!

Comentar
Maria da Paz.

Olá! Agradeço imenso o esclarecimento, sobre a dor ciática já estou com esta dor à quase dois meses! Fui ao médico e nesse dia foi-me administrada uma injeção. E receitou vários medicamentos tomo tudo e não melhoro tenho andado a aguentar as dores até conseguir. Tenho uma doença que se chama Sercadoise, poderá por esse motivo que não tenha grande resultado com os medicamentos?

Att

Comentar
Andréia Silveira

Bom dia, Maria!

Obrigada por comentar no PlanodeSaúde!

Por favor, entre em contato com um especialista para que possa tirar sua dúvida.

Se desejar fazer uma cotação de plano, visite nossa página e preencha o formulário clicando no link https://www.planodesaude.net/simular/ para que um corretor parceiro entre em contato com você.

PlanodeSaude.net é um portal de geração de leads que encaminha as solicitações de clientes em busca de um plano de saúde para as operadoras de planos de saúde em todo o Brasil.

Atenciosamente!

Comentar
Ormi Pereira Castro

Obrigada pela dica e todas as explicações. Eu sofro com essa dor.

Att

Comentar
Andréia Silveira

Boa tarde, Ormi!

Obrigada por comentar no PlanodeSaúde!

Aproveite para cotar, online e gratuitamente, o seu plano de saúde! Assim, você poderá ser atendido por um profissional especializado.

Para fazer uma cotação de plano, visite nossa página e preencha o formulário clicando no link https://www.planodesaude.net/simular/ para que um corretor parceiro entre em contato com você e tire suas dúvidas.

Atenciosamente!

Comentar
Anete dos Santos Batista

Olá! Fiquei bem esclarecida sobre esse problema e acho que estou passando por isso infelizmente. Mas valeu o esclarecimento.

Att

Comentar
Andréia Silveira

Bom dia, Anete!

Obrigada por comentar no PlanodeSaúde!

Se desejar fazer uma cotação de plano, visite nossa página e preencha o formulário clicando no link https://www.planodesaude.net/simular/ para que um corretor parceiro entre em contato com você e tire suas dúvidas.

Atenciosamente!

Marlene Alves Rodrigues

Oi,

Muito boa essa matéria, esclareceu as dúvidas que eu tinha sobre essa dor.

Obrigada

Comentar
Lídia Alice Goncalves sales

Olá! É muito bom saber, é uma dor sem fim. Ótima orientação. Muito obrigado!

Att

Comentar
Andréia Silveira

Bom dia, Lídia!

Obrigada por comentar no PlanodeSaúde!

Se desejar fazer uma cotação de plano, visite nossa página e preencha o formulário clicando no link https://www.planodesaude.net/simular/ para que um corretor parceiro entre em contato com você.

Atenciosamente!

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.