Descubra o preço
do seu
Plano de Saúde

Descubra o preço do seu Plano de Saúde

Dor ciática: conheça como superar a crise

Quando acontece uma crise de dor ciática, você precisa de ajuda rápida. Depois dessa experiência, você tem certeza que não quer que ela volte. Conheça melhor esse inimigo e os tratamentos disponíveis.

Apesar de ser uma causa menos comum de dor lombar, a dor ciática acontece com bastante frequência. O clínico geral e os médicos em um plantão de emergência precisam atender quem tem uma crise de dor ciática, para ajudar a controlar a dor. Geralmente a dor melhora com o tempo, e em alguns casos mais persistentes, é preciso considerar a possibilidade de cirurgia ou uma injeção de infiltração de corticoide, para acelerar a melhora.

Dor ciática: conheça como superar a crise

Imagem: health.harvard

O que é a dor ciática?

A dor ciática refere-se a dor causada pelo nervo ciático, que leva mensagens do cérebro até a medula espinhal e para as pernas. A dor da ciática normalmente irradia de um lado da parte inferior das costas para a perna, muitas vezes até abaixo do joelho. A causa mais comum é um disco abaulado na região lombar. Discos são estruturas parecidas com pneus que ficam entre os ossos da coluna. Se a borda externa do disco se rasgar, geralmente devido à pressão rotineira na parte inferior das costas, o material interno tipo gelatina pode sair e apertar ou inflamar o nervo próximo. A dor ciática é mais comum em pessoas de 30 a 50 anos.

Como você sabe se é a dor é no nervo ciático?

A chave para diagnosticar a ciática é uma história completa e um exame específico. Infelizmente, muitos pacientes esperam uma radiografia ou ressonância magnética e os médicos, muitas vezes enfrentando limitações de tempo, pedem um, mesmo sabendo que os exames de imagem realmente não nos ajudam a tratar melhor a ciática. Os sintomas da dor ciática são muitas vezes piores com a tosse e podem ser acompanhados por dormência ou formigamento na perna. Um exame físico pode confirmar que o nervo ciático está envolvido, com a observação de sintomas como fraqueza ou reflexos diminuídos nas pernas, que sugiram a pessoa precise de encaminhamento para um especialista. (Isso não acontece com frequência.)

Dor ciática: conheça como superar a crise

Imagem: remediosdecasa

Como tratar a dor e controlar a ansiedade

Muitas pessoas pensam que quanto pior a dor, mais provável que algo de ruim esteja acontecendo. No entanto, isso não é verdade para a ciática. No entanto, o corpo pode reabsorver o material do disco que está causando os sintomas, mesmo para aqueles com dor severa. Assim, o tratamento médico se concentra no controle da dor e na recomendação para que o paciente se mantenha o mais ativo possível. Se a dor é excruciante, deitar-se por curtos períodos pode ajudar, mas o repouso prolongado na cama não ajuda. Então, o melhor a fazer é procurar andar distâncias curtas.

Não ficar parado

Como sentar aumenta a pressão sobre os discos na parte inferior das costas, os especialistas recomendam evitar ficar sentado por tempo prolongado ou dirigir. Muitas pessoas tentam tratamentos como fisioterapia, massagem, acupuntura e manipulação quiroprática, mas as evidências sugerem que, embora essas abordagens possam ajudar a dor lombar, elas são menos úteis para a dor ciática. Medicamentos analgésicos de venda livre, como ibuprofeno, podem ajudar, quando não é possível o uso de medicamentos para a dor mais fortes e prescritos.

Dor ciática: conheça como superar a crise

Imagem: drlucianopellegrino

A maioria melhora por si só

A boa notícia é que, para a maioria (aproximadamente três de cada quatro) pessoas, os sintomas melhoram ao longo de algumas semanas. Raramente aparece um caso em que é recomendada cirurgia imediatamente. Somente depois de um período de seis semanas, em que o paciente não melhora, é que pode ser opção a cirurgia. Ela pode acelerar a recuperação, mas os especialistas afirmam que os pacientes que fazem a cirurgia, depois de seis a 12 meses geralmente estão se saindo tão bem quanto aqueles que apenas decidiram dar ao corpo um tempo para se curar sozinho.

Cirurgia

A cirurgia envolve a remoção do material do disco que está afetando o nervo. Geralmente, é um procedimento muito seguro, mas embora as complicações sejam raras, elas podem acontecer. Além disso, de 5% a 10% dos pacientes que se submetem a cirurgia não encontram resultados ou podem mesmo ter dor pior depois.

Dor ciática: conheça como superar a crise

Imagem: blogpilates

Infiltração

As infiltrações são procedimentos em que um medicamento esteroide é injetado na área afetada. Vale a pena considerar o procedimento para aqueles com dor descontrolada ou para aqueles com sintomas persistentes e incômodos, que querem evitar a cirurgia. As injeções podem fornecer alívio a curto prazo. Como qualquer procedimento, ele apresenta riscos incomuns, incluindo mais dor e não parece diminuir a necessidade de uma cirurgia futura.

A das pessoas com dor ciática costuma ter medo, principalmente porque é uma dor que nunca tiveram. Por isso, chegam com medo ao consultório médico e querem alívio rápido, querem apelar para a cirurgia e as injeções. Entretanto, é importante saber que a maioria vai melhorar com o tempo e e assim evitar os riscos incomuns desses procedimentos.

Dor ciática: conheça como superar a crise

Imagem: vertebrata

Um médico pode avaliar se você precisa de encaminhamento imediato para um especialista. Mas em muitos casos, o procedimento pode ser direcionado para controlar a dor e se manter ativo, enquanto o próprio corpo se conserta. Se não houver melhora, é possível que o médico queira pedir uma ressonância magnética antes de pensar em uma cirurgia ou uma injeção. Mas isso pode uma decisão tomada só se o paciente insistir em acelerar a recuperação. Para aqueles que sentem que podem controlar a dor, é provável que a cirurgia possa ser adiada por até seis meses, sem arriscar problemas de longo prazo.

Saiba o preço do seu Plano de Saúde

Qual seu tipo de plano?

Simular

O alívio da dor

O alívio da dor nem sempre está num frasco de comprimidos. A dor pode assumir muitas formas e o alívio não é um processo de tamanho único para todos. O alívio da dor sem drogas ou cirurgia explora além dos limites do tratamento médico padrão e considera as muitas outras abordagens que estão disponíveis para alívio da dor.

Dor ciática: conheça como superar a crise

Imagem: drauziovarella

A dor é debilitante, interferindo na capacidade de dormir, trabalhar e aproveitar a vida. Pode agravar outras condições de saúde e levar a sintomas de depressão e ansiedade. Aliviar a dor pode requerer uma abordagem que abrange toda a pessoa, não apenas o sintoma e isso nem sempre pode ser feito com clareza. Muitas pessoas preferem escolher diferentes tratamentos e remédios para a dor, combinando-os em um regime que se encaixa em seus estilos de vida.

Além dos analgésicos padrão e procedimentos cirúrgicos de problemas específicos, os pacientes e seus médicos também têm acesso a uma ampla gama de terapias sem drogas para a dor, como acupuntura, tratamentos tópicos, alongamentos e yoga são apenas algumas das muitas opções disponíveis.

Nem todo mundo é capaz ou está disposto a tomar medicação para a dor todos os dias, e nem todos podem ou devem fazer uma cirurgia para condições dolorosas. A boa notícia é que a medicina tradicional está agora adotando uma variedade maior de tratamentos do que nunca antes. E é importante reconhecer quando é hora de consultar um médico para uma avaliação da dor. Se uma nova dor se desenvolver e persistir além de alguns dias, consulte o seu médico. E consulte um médico imediatamente se tiver dor no peito ou qualquer outra coisa que possa ser grave. A dor intensa deve ser sempre um sinal de que é necessária uma consulta médica.

Um Comentário

Marlene Alves Rodrigues

Oi,

Muito boa essa matéria, esclareceu as dúvidas que eu tinha sobre essa dor.

Obrigada

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.