Descubra o preço
do seu
Plano de Saúde

Descubra o preço do seu Plano de Saúde

Como escolher o melhor plano de saúde para criança?

O plano de saúde para criança mais adequado é o que oferece o melhor custo-benefício e atende a todas as necessidades. Veja algumas dicas para escolher o melhor plano de saúde para criança!

As crianças estão se desenvolvendo, gostam de brincar e repentinamente podem se acidentar. Além disso, qualquer resfriado já deixa os pais preocupados. Portanto, ter um plano de saúde para criança é o ideal.

Somente dessa forma será possível que os pequenos cresçam saudáveis e que precisem ficar em uma bolha para serem protegidos.

Eles devem correr e se divertir, mas ao mesmo tempo frequentar um médico com regularidade. Se não tem ideia de como escolher o plano de saúde para criança, temos algumas dicas que ajudarão. Confira!

Como escolher o melhor plano de saúde para criança?

Imagem: Getty Images

Escolha o tipo de plano

É possível escolher o plano que o pequeno fará parte. Se os pais já utilizam um plano de saúde seja ele para pessoa física, coletivo ou empresa, podem incluir os filhos como dependentes.

Um ponto de atenção é que não é qualquer criança que pode fazer parte, ela precisa ter algum grau de parentesco, por isso, afilhados não entram na lista.

Com dependente, a criança terá as mesmas coberturas que os pais, pois será um plano familiar. Ele pode ser vantajoso porque os valores podem ser mais acessíveis para todos.

Se ninguém na família tiver uma assistência médica e a ideia for fazer uma apenas para o pequeno, então, resta o plano individual.

Fique atento com as carências do plano de saúde para criança

Ao contratar um plano de saúde é comum se deparar com a carência, ou seja, o tempo que leva para que as coberturas fiquem disponíveis.

Os atendimentos de urgência e emergência são liberados em 24 horas, mas os demais procedimentos podem levar meses.

Saiba o preço do seu Plano de Saúde

Qual seu tipo de plano?

Simular

Isso significa que nem sempre poderá contratar o plano de saúde para criança para agendar consulta no dia seguinte.

Nossa recomendação é sempre se atentar qual a carência a ser cumprida e se existe alguma forma de reduzir ou isentar.

Os recém nascidos, quando incluídos em um plano até 30 dias a contar do nascimento, têm a isenção de carência.

Entenda a cobertura do plano

Pode parecer que plano de saúde é tudo igual, mas isso não é bem verdade. Existem diferentes coberturas, o que significa que o atendimento prestado em um pode não estar disponível em outro.

É preciso entender bem o que será disponibilizado na assistência médica. Os tipos de serviços que estão inclusos como consultas médicas, exames laboratoriais, internação e tudo mais. Verificar esses detalhes evitará que arrependimentos ocorram.

Conheça a rede credenciada

Pode ser que o plano ofereça todas as coberturas que precisam, mas ao buscar por uma especialista descobre que só existem 2 para fazer o atendimento.

Isso restringe bastante o atendimento e pode ser que os profissionais fiquem em locais distantes.

É importante verificar todas essas informações, quantos médicos fazem parte da rede credenciada, clínicas que atendem, laboratórios e hospitais disponíveis.

Faça uma busca on-line de acordo com o plano antes de contratar o serviço, assim conhecerá melhor a rede credenciada.

Fique de olho na área de abrangência

A área de abrangência corresponde aos locais que o plano de saúde atende. Pode ser que ele atenda apenas em um pequeno grupo de cidades ou em todo o território nacional.

A escolha deve variar conforme a rotina da criança. Se ela viaja com frequência para visitar os avós em outros estados, pode ser interessante pensar nas coberturas para esses locais.

O plano de saúde para criança deve atender os locais que ela frequenta, então os pais devem fazer uma escolha inteligente.

Pense na melhor forma de pagamento

No caso de um plano familiar, a regra de pagamento será a mesma dos pais. Já no plano individual é possível escolher.

É possível optar por um plano que possui um valor fixo mensal e inclui todos os procedimentos. Independentemente da utilização não haverá alteração no preço.

Outra opção para quem deseja economizar e usa pouco o serviço é o plano coparticipativo. Nesse caso a mensalidade é mais acessível, mas sempre que há uso dos serviços é cobrada uma pequena taxa pelo procedimento.

Para quem usa pouco pode ser uma vantagem, afinal, o custo total pode ser menor. Além de todos esses pontos, sempre é importante verificar a reputação da operadora de saúde. Ele deve ser bem avaliado pela ANS e também por seus clientes.

Escolher o melhor plano de saúde para criança fica muito mais fácil quando se sabe o que é preciso analisar. Então, é só se atentar a esses pontos, fazer uma análise criteriosa e deixar seu filho protegido.

Jeniffer Elaina da Silva

Redatora especialista em saúde e planos de saúde. Jeniffer já escreveu mais de mil artigos sobre saúde para o Planodesaude.net e publicou o ebook Cuide de Sua Saúde. Atualmente, cursa Gestão de Seguros e é formada em Marketing com pós em Administração na FGV. Possui também um curso técnico em Direito do Seguro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.