ENCONTRE SEU
PLANO DE SAÚDE
EM 30 SEGUNDOS!

ENCONTRE SEU PLANO DE SAÚDE EM 30 SEGUNDOS!

Qual o seu DDD?

Quando fazer ou não uma cirurgia plástica?

O momento de fazer uma cirurgia plástica deve ser decidido com clama e pensando em todos os prós e contras desse procedimento. Entenda um pouco melhor sobre esse procedimento e saiba avaliar os riscos.

O mercado da beleza está em alta, as pessoas buscam ficar mais bonitas por uma questão estética e para isso recorrem a cosméticos e a cirurgia plástica.

Uma prova disso é que o setor de cosméticos apresentou um crescimento de 3,2% de 2017 para 2018 e para esse ano tem-se uma projeção de 7,5% no aumento do faturamento.

Isso faz com que o Brasil seja o 3º maior mercado consumidor de cosméticos perdendo apenas para a China e Estados Unidos.

Quando o assunto é cirurgia plástica os números não param de crescer. Um censo 2016 da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP) apontou que os procedimentos por questões estéticas tiveram um crescimento de 8% e as cirurgias reconstrutoras aumentaram 23%.

As cirurgias mais procuradas são a de aumento das mamas seguida pela lipoaspiração, dermolipectomia abdominal, mastopexia e redução das mamas.

Quando o assunto são os jovens, um levantamento da USP indicou que o Brasil é o país que lidera o ranking dos que buscam por cirurgias plásticas. São cerca de 90 mil por ano, fazendo com que fizemos em 1º lugar, passando os Estados Unidos.

Os motivos que levam a essa procura pode ser a dificuldade de aceitação do próprio corpo, comum a idade ou a grande influência da mídia para que se tenha um corpo perfeito. Porém é preciso ter atenção se trata apenas de uma melhoria estética ou uma doença psicológica como a dismorfofobia.

Entretanto, a procura por procedimentos estéticos não fica resumida apenas aos jovens, são pessoas de todas as idades que os procuram.

Em 2015, em todo o país, foram realizadas cerca de 1,4 cirurgias plásticas e 1,1 de procedimentos estéticos.

Apesar das cirurgias ainda serem bastante procuradas, os procedimentos estéticos não cirúrgicos têm apresentado um grande aumento. Entre os anos de 2014 e 2016 ele teve um crescimento de 390%.

Dentre os procedimentos mais procurados estão o preenchimento, toxina botulínica (botox), peeling, laser e suspensão com fios. Mesmo não sendo considerado um procedimento cirúrgico eles ainda presentam os seus riscos.

Quando fazer ou não uma cirurgia plástica?

Tratamento estético x cirurgias plástica

Pode haver confusão entre a cirurgia plástica e os procedimentos estéticos uma vez que ambos podem ajudar a melhorar a aparência e devem ser realizado por um profissional habilitado.

As cirurgias plásticas são consideras tratamentos invasivos, isso porque precisam realizar cortes para que uma parte do corpo possa ser reparada.

Ela deve ser realizada em um hospital por uma equipe médica e com anestesia. O paciente que se submete ao procedimento precisará de alguns dias de recuperação.

É possível que seja realizada uma cirurgia plástica apenas estética com o objetivo de corrigir alguma imperfeição que esteja incomodando a pessoa.

Há também as cirurgias reparadoras, elas têm o objetivo de corrigir algum defeito ou deformidade que possa trazer danos à saúde.

Já os tratamentos estéticos como o próprio nome diz, são voltados a melhorar a aparência física e são feitos utilizando cremes, aparelhos e substâncias que podem ser aplicadas sobre a pele ou injetadas.

Dentre esses procedimentos estéticos está a aplicação de laser, peeling e botox.

Eles não necessariamente precisam ser feitos em um hospital, mas devem ocorrer em uma clínica que possui estrutura para tal e só pode ser realizado por profissionais habilitados.

Quando optar pela cirurgia plástica?

A cirurgia plástica é um procedimento que fará uma modificação irreversível e, por isso, quando se trata de questões estéticas, precisa ser muito bem avaliada.

Decidir passar por um procedimento desses não deve ocorrer de uma hora para outra, antes é preciso avaliar a real necessidade.

Pense no que deseja mudar – Reflita sobre os motivos que te fazer querer mudar alguma parte do corpo e o porquê ele pode estar incomodando. Fazer a mudança apenas porque está na moda pode ser um grande erro, isso porque com o passar do tempo as tendências mudam.

Avalie a sua saúde – se a sua saúde anda debilitada esse não é o momento certo de passar por uma cirurgia. Isso poderia a levar a sérias complicações.

É necessário ter atenção quando se fala de saúde, pois ela engloba o dedico e o emocional. Se houver qualquer problema em um desses campos deve-se buscar primeiro ajuda para somente após tomar uma decisão desse porte.

A dismorfofobia que faz com que a pessoa se veja de forma distorcida no espelho é um problema psicológico e quando a pessoa o possui, mesmo que realizada uma plástica continuará insatisfeita com o seu corpo, então, um tratamento médico é o mais adequado.

Considere a sua idade – Quando muito jovem o corpo ainda está passando por transformações e fazer uma intervenção nesse momento pode ser que seja perda de tempo uma vez que ainda haverá mudanças.

Avalie se estar no melhor momento para realizar o procedimento ou se é melhor esperar mais um pouco. O médico poderá dar essa orientação.

Conheça o procedimento a ser realizado – Sabe o que será feito pode ajudar a decidir se quer ou não se submeter a uma plástica, pois, conforme o tempo de recuperação e tipo de intervenção será necessário cuidados específicos.

Se a imperfeição for pequena pode ser que alguns procedimentos estéticos ajudem a minimizar o problema, sem que sejam tão evasivos. Hoje, quem deseja perder algumas gordurinhas não necessariamente precisa fazer uma lipoaspiração, pode recorrer a diferentes procedimentos estéticos que são menos doloridos e bastante eficazes.

O resultado te deixará satisfeita – Esse é outro questionamento que ajudará a saber se deve ou não fazer uma cirurgia plástica.

Pense em como será o resultado e se ele realmente irá te satisfazer, pode ser que o que esteja buscando não seja possível de alcançar.

Converse com um médico – Não é você que diz se o seu corpo realmente precisa passar por um procedimento cirúrgico, mas sim, o médico.

Converse com um profissional para saber se o seu deseja é uma necessidade real, se existe recomendação e quais seriam as vantagens e desvantagens.

Somente após receber todas as recomendações e aprovação de um médico e que deve avaliar essa possibilidade.

Os riscos da cirurgia plástica

Após considerar se vale a pena fazer uma cirurgia plástica é preciso considerar os riscos, pois, eles são reais.

Alguns são considerados mais frequentes pelos médicos, mas, nem por isso deixam de merecer a atenção. Outros podem levar a sérias complicações e em alguns casos causar o óbito do paciente.

Veja uma lista com alguns deles.

Hematomas e manchas

Isso costuma acontecer com quase todos os pacientes devido aos cortes e acumulo de sangue na região.

Eles podem causar um pouco de dor e com o uso de pomadas tendem a desaparecer em algumas semanas.

Acumulo de líquido

Dependendo do local operado é indicado o uso de faixas para evitar que o liquido se acumule, deixe a pele inchada ou cause uma complicação mais grave.

Infecção

Ela pode ocorrer devido a diversos motivos como uma rejeição do corpo pela prótese ou falta de cuidados pós operatório.

Quando o procedimento não é realizado por um profissional habilitado ou em um espaço esterilizado corretamente a infecção é mais frequente e pode ser mais grave.

Essa precisa ser tratada com o uso de medicamento e, em alguns casos até mesmo a realização de um novo procedimento.

Quando não recebe a devida atenção pode levar o paciente a óbito.

Trombose

Ocorre pela formação de coágulos pelo próprio corpo que podem entupir as veias e artérias e levar o paciente a morte.

É fundamental que sejam realizados os exames pré-operatórios e acompanhamento médico para diminuir esse risco e em caso de suspeita deve-se buscar por ajuda.

Cirurgias ilegais

Todos esses riscos podem ser agravados se o procedimento for realizado por um profissional não habilitado e sem que haja os cuidados necessários.

Milhares de mulheres buscam por essas clínicas ilegais para realizar o procedimento, pois, neles encontram um preço mais acessível.

O problema é que não possuem os recursos necessários e as chances de ocorrer uma complicação são muito maiores. Recentemente foram divulgadas diversas notícias de pessoas que morreram em decorrência de procedimentos em locais clandestinos.

Para saber quando é o momento de fazer uma cirurgia plástica é preciso pensar com cuidado na escolha, avaliando se vale a pena correr os riscos e qual será o resultado final.

Nenhuma decisão deve ser tomada sem que haja o aval médico e sempre deve-se procurar por profissionais e locais habilitados.

Quando se senti segura e confiante, saberá é que a hora de realizar a sua cirurgia plástica. Se esse não for o momento, pode optar por um procedimento estético.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.