ENCONTRE SEU
PLANO DE SAÚDE
EM 30 SEGUNDOS!

ENCONTRE SEU PLANO DE SAÚDE EM 30 SEGUNDOS!

Qual o seu DDD?

Forno micro-ondas: prós e contras do seu uso para a saúde

O forno de micro-ondas se tornou muito difundido nas cozinhas, por tornar mais rápida a preparação dos alimentos. Essa é uma vantagem inegável, mas será que é realmente seguro?

Tem fundamento as opiniões ou boatos que condenam o uso do forno micro-ondas?

Aqui tentaremos analisar os prós e os contras do uso do forno micro-ondas. Para começar, é preciso saber como ele funciona.

Forno micro-ondas: prós e contras do seu uso para a saúde

Imagem: portugalmundial

O que é um forno micro-ondas?

Um forno micro-ondas é o aparelho que cozinha através de ondas de alta frequência eletromagnética. Dentro dessa pequena caixa, a temperatura é elevada em um campo eletromagnético. As micro-ondas são absorvidas pela água, gordura, açúcar e outras moléculas, cuja vibração produz calor. Esse calor ocorre no interior dos alimentos e o processo reduz enormemente o tempo de cozimento. Tarefas como assar, que requeriam horas em um forno convencional, podem ser completadas em minutos em um forno micro-ondas.

Ele gera radiação em uma frequência aproximada de 2,450 megahertz, através de um magnetron, que é um tipo de tubo eletrônico. Magnetrons produzem um campo eletromagnético com uma frequência de micro-ondas em que os 2.450 megaHertz (MGz) equivalem a 2.4 gigaHertz (GHz). Essas ondas eletromagnéticas penetram nos alimentos, até 2 a 4 cm da superfície. A energia que faz com que os alimentos sejam aquecidos é derivada do atrito entre as partículas de água, conduzido molécula a molécula.

O cientista suíço Hans Hertel afirmou que “não existem átomos, moléculas ou células em nenhum sistema orgânico capaz de resistir a um poder tão violento e destrutivo, por qualquer período de tempo, mesmo em uma baixa quantidade de miliwatts. Isso é como a micro-onda opera, com a fricção que este efeito violenta opera nas moléculas de água. As estruturas das moléculas são separadas, as moléculas são deformadas (o que se chama de isomerismo estrutural) e assim são prejudicadas na qualidade”.

Forno micro-ondas: prós e contras do seu uso para a saúde

Imagem: zonacero.com

Desde que o aquecimento acontece por efeito nas moléculas de água, o forno micro-ondas tende a cozinhar certos alimentos de forma desigual e em tempos diferentes. Alimentos macios e com maior quantidade de água cozinham mais rápido e suas camadas externas tendem a absorver mais radiação, antes que ela chegue até à parte mais interna, que às vezes permanece sem cozimento.

O micro-ondas não doura e não deixa os alimentos crocantes. As comidas não podem ser cozidas em recipientes metálicos, porque o metal bloqueia as micro-ondas. O aparelho deve seguir padrões de segurança para assegurar que o mínimo de radiação seja emitida, em níveis que não provoquem efeitos nocivos.

Forno micro-ondas: prós e contras do seu uso para a saúde

Imagem: hypescience.com

A polêmica a respeito da segurança no uso do micro-ondas

Recentemente surgiu uma polêmica a respeito do perigo que o uso do forno micro-ondas possa representar para a saúde. Os comentários na web iam até à possibilidade dos alimentos não serem metabolizados, quando nele preparados, e aumentarem o risco de câncer.

Para se chegar a uma conclusão a respeito, precisamos de mais informações sobre os seus efeitos no organismo humano. Mas o problema é que existem poucos resultados disponíveis sobre os efeitos do micro-ondas sobre os alimentos e os seres humanos. Algumas publicações afirmam que ele é inofensivo e que não se tem provas de que ele possa causar dano. No entanto, quando existem dúvidas sobre o efeito nocivo de um equipamento ou medicamento sobre a nossa saúde, precisamos de garantias por parte da indústria e de órgãos responsáveis pela saúde de que não teremos que enfrentar efeitos colaterais com seu uso.

Forno micro-ondas: prós e contras do seu uso para a saúde

Imagem: diariodebiologia.com

Profissionais da área de nutrição resolveram investigar os rumores sobre a perda de vitaminas nos alimentos preparados no micro-ondas e constataram que legumes e verduras têm perda de nutrientes, ainda que seja em pequena quantidade.

Riscos com a manipulação do micro-ondas

No forno micro-ondas a água fica superaquecida. A temperatura chega ao que seria o nível de ebulição, mas sem borbulhar, o que engana o usuário sobre a possibilidade de ela estar fervendo. Isso pode ocasionar queimaduras ao se abrir a porta, nas mãos e rosto. É preciso muito cuidado quando se ferve água ou líquidos como chá ou café, sopas e leite. O uso do micro-ondas, portanto, por crianças é totalmente inadequado e inseguro.

Argumentos que indicam o uso seguro dos fornos micro-ondas

A Agência Americana para Administração de Alimentos e Medicamentos – FDA (Food and Drug Administration) regulou a fabricação de fornos micro-ondas desde 1971. Desde então, os fabricantes de fornos micro-ondas são obrigados a certificar seus produtos e atender aos padrões de segurança para seu funcionamento, criados e controlados pela FDA para proteger a saúde pública. A FDA declara que, baseados no presente conhecimento acerca da radiação de micro-ondas, acredita-se que os fornos que atendem às exigências daquele órgão e são usadas de acordo com as instruções do fabricante são seguros para o uso. Resta saber como funcionam esses padrões e controles no Brasil.

Forno micro-ondas: prós e contras do seu uso para a saúde

Imagem: hypescience.com

Argumentos que apontam efeitos negativos do uso do micro-ondas

Diversas pesquisas realizadas apontaram efeitos negativos do uso do micro-ondas, relacionados com a forma como a energia eletromagnética em ondas rápidas, produz radiação que altera as moléculas da comida. Segundo esses trabalhos, essa radiação produz calor, mas também danifica ou destrói os aminoácidos, fazendo com que se tornem substâncias tóxicas para o corpo humano.

Segundo esses estudos, são os seguintes os efeitos prejudiciais do uso do forno micro-ondas:

  1. O forno micro-ondas pode causar câncer por causa da redução da bio-compatibilidade dos minerais e vegetais, com a perda de 60% a 90% de seu valor nutricional.
  2. Os recipientes plásticos, se utilizados no forno micro-ondas liberam substâncias químicas devido à lixiviação do plástico, que são cancerígenas. Somente devem ser usados recipientes de vidro ou louça.
  3. O micro-ondas reduz os níveis de vitaminas B12 e destrói quase por completo os flavonoides, que são anti-inflamatórios e ajudam a combater o câncer.
  4. Aquecer leite materno no micro-ondas mata suas enzimas e destrói suas propriedades antibióticas.
  5. Comer alimentos requentados ou cozidos no micro-ondas causam danos ao longo do tempo, porque transformam os nutrientes da comida
  6. A produção de hormônios se altera ou interrompe
  7. Os sais minerais dos vegetais são transformados em radicais livres
  8. Alimentos preparados no micro-ondas causam o crescimento de tumores no estômago e intestino, sendo a provável causa do aparecimento de tantos casos de câncer no cólon.
  9. O alimento feito no micro-ondas enfraquece o sistema imunológico
  10. Os alimentos preparados no micro-ondas provocam perda de memória e falta de concentração
Forno micro-ondas: prós e contras do seu uso para a saúde

Imagem: eurofarma.com.br

Será que você está sofrendo com a “Doença do Micro-ondas”?

Pessoas que são submetidas a altos níveis da radiação do micro-ondas apresentam sintomas da “doença do micro-ondas”, que são:

– Dificuldades de concentração

– Náuseas

– Problemas de visão

– Depressão e irritabilidade

– Enfraquecimento do sistema imunológico

– Dor de cabeça

– Tontura

– Insônia ou distúrbios do sono

– Urina frequente e sede extrema

O autor do livro O Corpo Elétrico (The Body Electric), Dr. Robert O. Becker, afirma o seguinte (página 314):

“Os primeiros sinais da Doença do Micro-ondas são pressão baixa e pulso fraco. Os sintomas posteriores e mais comuns são nervosismo crônicos e stress, com pressão alta. Essa fase inclui dor de cabeça, tontura, dor nos olhos, insônia, ansiedade, dor de estômago, queda de cabelo, uma incidência maior de apendicite, cataratas, problemas reprodutivos e câncer. Os sintomas crônicos são eventualmente sucedidos por uma doença cardíaca ou ataque cardíaco”.

Um outro livro, com o nome de Efeitos da Radiação de Micro-ondas sobre a Saúde (Health Effects of Microwave Radiation), cuja autora é a Dra. Lita Lee, também expressou preocupação sobre o uso de micro-ondas. A Dra. Lee observou os sintomas listados abaixo:

  1. Desordens dos gânglios linfáticos, levando à redução da capacidade de prevenir certos tipos de câncer
  2. Uma elevada taxa na formação de células cancerígenas foi observada no sangue
  3. Uma crescente taxa de cânceres do estômago e do intestino foi observada
  4. Foi observada uma maior taxa de doenças digestivas e uma gradual falência dos sistemas de eliminação.
Forno micro-ondas: prós e contras do seu uso para a saúde

Imagem: areacomunicazione.policlinico.unina.it

Estudo publicado em novembro de 2003 na revista científica The Journal of the Science of Food and Agriculture constatou que o brócolis preparado no micro-ondas com água perde 97% dos seus antioxidantes benéficos. Sem água, perde 11%.

Outro estudo encontrou que o alho, submetido a 60 segundos no micro-ondas perde a alinase, o principal ingrediente preventivo do câncer que existe no alho. Estudo realizado na Austrália recentemente mostrou que o micro-ondas causa uma maior degradação das proteínas, comparativamente ao forno convencional.

Um fato: os russos baniram o forno micro-ondas

Os micro-ondas foram inventados e usados para alimentação das tropas pelas forças nazistas. Depois da II Guerra Mundial, os Estados Unidos adotaram a novidade, mas sem uma pesquisa extensa necessária para adoção de uma nova invenção.

No entanto, os russos decidiram investigar melhor o novo aparelho e realizaram pesquisas em profundidade sobre o seus efeitos, o que levou a que ele fosse proibido na União Soviética. Mas a proibição foi levantada por Gorbachev anos mais tarde.

O que os russos encontraram:

– Substâncias carcinogênicas (que causam câncer) em quase todos os alimentos testados

– Substâncias carcinogênicas no leite e grãos processados no micro-ondas

– Frutas que foram aquecidas no micro-ondas tiveram a glocosida e galactosida convertidas em substâncias tóxicas

– Vegetais expostos ao micro-ondas tiveram seus alcaloides convertidos em carcinogênicos, especialmente os vegetais raízes

– Decréscimo de 60 a 90 por cento no valor nutricional de todos os alimentos testados.

Depois de vinte anos de pesquisa na Rússia, houve um alerta internacional para os efeitos das micro-ondas, que depois também foi estendido para outros aparelhos eletrônicos, como os telefones celulares.

Conclusão

Concluímos que é preciso pesquisar um pouco para saber se o uso do forno micro-ondas é mesmo uma alternativa segura para o forno comum. Para cozinhar, esquentar comidas e bebidas, ele parece ser simples e rápido. Entretanto, se você coloca sua saúde em primeiro lugar, talvez seja melhor pensar duas vezes antes de usar o forno micro-ondas constantemente no seu dia a dia. Se você prefere continuar a usar o forno micro-ondas, procure um aparelho que garanta proteção contra a radiação e seja realmente seguro. Devemos considerar que os efeitos desse tipo de aparelho não serão imediatos. Seu uso eventual pode não significar dano ao organismo. Mas, quando é usado em excesso, não está descartado o surgimento de problemas de saúde. A melhor maneira de evitar problemas é utilizá-lo esporadicamente e se for muito necessário ou usar o fogão tradicional.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.