Descubra o preço
do seu
Plano de Saúde

Descubra o preço do seu Plano de Saúde

Pedras no rim, veja as causas e o que fazer para evitar

Para muitas pessoas, as pedras nos rins não aparecem somente uma vez, em cerca de metade dos que tiveram uma, outra aparece dentro de sete anos, se não houver medidas preventivas.

Se você já passou por um episódio de pedra nos rins, provavelmente não desejaria isso a seu pior inimigo e fará de tudo para evitar que isso aconteça novamente.

É o que afirma o Dr. Brian Eisner, autoridade no assunto, co-diretor do Programa Pedra no Rim do Hospital Geral de Massachusetts, EUA.

Ele explica que os cálculos renais são mais comuns em homens do que em mulheres e em cerca de metade das pessoas que tiveram um, os cálculos renais surgem novamente dentro de 10 a 15 anos, se não houver medidas preventivas. 

De onde vêm as pedras nos rins?

As pedras nos rins se desenvolvem quando certas substâncias, como cálcio, oxalato e ácido úrico, ficam concentradas o suficiente para formar cristais nos rins.

Os cristais crescem em “pedras”. Cerca de 80% a 85% dos cálculos renais são feitos de cálcio.

O resto são pedras de ácido úrico, que se formam em pessoas com baixos níveis de pH na urina.

Depois que as pedras se formam nos rins, elas podem desalojar e passar pelo ureter, bloqueando o fluxo de urina.

O resultado são períodos de dor intensa, incluindo dor no flanco (dor em um lado do corpo entre o estômago e as costas), às vezes com sangue na urina, náusea e vômito.

Conforme as pedras passam pelo ureter em direção à bexiga, elas podem causar urina frequente, pressão na bexiga ou dor na virilha.

Saiba o preço do seu Plano de Saúde

Qual seu tipo de plano?

Simular

Quando aparece algum destes sintomas, é preciso consultar o médico, que deverá solicitar um exame de urina e um ultrassom renal, raio-x abdominal ou tomografia computadorizada, para confirmar se os cálculos renais são a fonte da dor e determinar o seu tamanho e número.

Rim humano

Imagem: Pixabay

A passagem das pedras e a dor

As pedras normalmente levam várias semanas a alguns meses para passar pelos canais urinários, dependendo do número de pedras e seu tamanho.

Os analgésicos de venda livre, como ibuprofeno (Advil), acetaminofeno (Tylenol) ou naproxeno, podem ajudar a suportar o desconforto até que as pedras passem.

O médico também pode prescrever um bloqueador alfa, que relaxa os músculos do ureter e ajuda a passar pedras de modo mais rápido e com menos dor.

Se a dor se tornar muito severa, ou se elas forem muito grandes para passar, podem ser removidos cirurgicamente com um procedimento chamado ureteroscopia.

Aqui, um pequeno endoscópio (um dispositivo com uma câmera de vídeo em miniatura e ferramentas no final de um tubo longo) é passado para a bexiga e para o ureter, sob anestesia geral.

Um laser quebra as pedras e os fragmentos são removidos.

Se você já teve uma pedra nos rins, certamente se lembra dela, disse o Dr. Daniel Pendick, especialista em Saúde Masculina da Universidade de Harvard.

A dor pode ser insuportável, chegando em ondas até que a pequena pedra passe através de seu canal urinário e saia do corpo.

Ele publicou artigo sobre cinco passos para prevenir pedras nos rins.

Segundo o médico, prevenir pedras nos rins não é complicado, mas requer alguma determinação.

Os cálculos renais se formam quando certas substâncias se tornam suficientemente concentradas na urina para formar cristais.

Os cristais crescem em massas maiores, as pedras, que podem abrir caminho através do trato urinário.

Se a pedra ficar presa em algum lugar e bloquear o fluxo de urina, ela causa dor.

A maioria das pedras ocorre quando o cálcio se combina com uma das duas substâncias: oxalato ou fósforo.

As pedras também podem se formar a partir do ácido úrico, que se forma quando o corpo metaboliza as proteínas.

Dicas para evitar as pedras nos rins

Mais importante do que conhecer o tratamento é saber como evitar as pedras nos rins e principalmente não correr o risco de que ocorram de novo.

Mesmo alguns médicos desconhecem as medidas para evitá-las.

Prevenir pedras nos rins significa prevenir as condições que suportam a sua formação.

A Dra. Melanie Hoenig, professora assistente do Centro Médico Beth Israel Deaconess, da Universidade de Harvard, explica quais as principais formas de prevenir cálculos renais.

Aqui estão as recomendações dela:

Beba muita água

Água mineral

Imagem: Pixabay

Beber bastante água dilui as substâncias na urina que levam a pedras.

Esforce-se para beber líquidos suficientes para passar 2 litros de urina por dia, o que é aproximadamente oito copos de tamanho padrão.

Pode ajudar a incluir algumas bebidas cítricas, como limonada e suco de laranja.

O citrato nessas bebidas ajuda a bloquear a formação de pedras.

Consuma o cálcio que você precisa

Consumir pouco cálcio em sua dieta pode causar aumento dos níveis de oxalato e causar pedras nos rins.

Para evitar isso, certifique-se de ingerir uma quantidade de cálcio adequada à sua idade.

O melhor é buscar o cálcio de alimentos, uma vez que alguns estudos têm associado suplementos de cálcio a pedras nos rins.

Homens com 50 anos ou mais devem receber 1.000 miligramas (1mg) de cálcio por dia, além de 800 a 1.000 unidades internacionais (UI) de vitamina D para ajudar o organismo a absorver o cálcio.

Reduza o sal

Uma dieta rica em sódio (sal) pode desencadear pedras nos rins, porque aumenta a quantidade de cálcio na urina.

Portanto, uma dieta com baixo teor de sódio é recomendada para quem tem propensão a pedras nos rins.

Isso também será bom para a sua pressão arterial e coração.

Limite a proteína animal

Comer muita proteína animal, como carne vermelha, aves, ovos e frutos do mar, aumenta o nível de ácido úrico e pode levar a cálculos renais.

Uma dieta rica em proteínas também reduz os níveis de citrato, a substância química na urina que ajuda a prevenir a formação de pedras.

Se você é propenso a pedras, limite sua ingestão diária de carne a uma quantidade que não seja maior que um pacote de cartas de baralho.

Esta é também uma porção saudável para o coração.

Evite alimentos formadores de pedra

A beterraba, chocolate, espinafre, ruibarbo, chá e a maioria das nozes são ricas em oxalato, e os refrigerantes são ricos em fosfato, que podem contribuir para as pedras nos rins.

Se você sofre de pedras, seu médico pode aconselhá-lo a evitar esses alimentos ou consumi-los em quantidades menores.

Beba suco de limão ou limonadas

O citrato, um sal em ácido cítrico, liga-se ao cálcio e ajuda a bloquear a formação de pedra.

Os estudos têm mostrado que beber ½ xícara de concentrado de suco de limão diluído em água por dia ou o suco de dois limões pode aumentar o citrato na urina e provavelmente reduzir o risco de pedra nos rins, diz o Dr. Eisner.

Para a maioria das pessoas, é pouco provável que determinados alimentos e bebidas provoquem pedras nos rins, a menos que sejam consumidos em quantidades extremamente altas.

Alguns estudos mostraram que homens que tomam altas doses de vitamina C sob a forma de suplementos têm um risco ligeiramente maior de pedras nos rins.

Isso pode acontecer porque o corpo converte a vitamina C em oxalato.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.