ENCONTRE SEU
PLANO DE SAÚDE
EM 30 SEGUNDOS!

ENCONTRE SEU PLANO DE SAÚDE EM 30 SEGUNDOS!

Plano de saúde cobre exame toxicológico?

Nenhum plano de saúde cobre exame toxicológico obrigatoriamente. Isso porque, o teste não está listado no Rol de Procedimentos e Eventos em Saúde da ANS (Agência Nacional de Saúde Suplementar). O rol é a lista de procedimentos, tratamentos e exames que os planos são obrigados a cobrir no Brasil.

Um exame toxicológico é o que detecta o consumo de substâncias psicoativas, ou seja, de drogas, pelo indivíduo. O teste é capaz de verificar substâncias como a maconha e derivados, e o extasy. Também detecta o uso da cocaína e derivados, como o crack; do anfepramona; e do femproporex.

Além desses, o exame toxicológico percebe a utilização de mazindol, anfetaminas e metanfetaminas. Assim como de opiáceos, que incluem a heroína, codeína e morfina.Plano de saúde cobre exame toxicológico?

Plano de saúde cobre exame toxicológico?

Como citado anteriormente, o plano de saúde não é obrigado a cobrir exame toxicológico. Afinal, o procedimento não está listado no Rol da ANS.

Uma empresa de transporte, porém, pode requisitar que todos os seus motoristas realizem o teste. Em casos desse tipo, existe a possibilidade da companhia contratar um plano de saúde que tenha esse teste listado em contrato. Assim, seus funcionários poderão utilizar o plano para realizar o exame normalmente.

Além do caso das empresas, a realização do teste toxicológico se tornou obrigatória para a renovação das carteiras de categoria C, D e E. Tirar a primeira habilitação nessas categorias também requer o exame. A determinação é da Lei 13.103 de 2/3/2015.

Quem não possuir plano próprio para esse teste, pode utilizar um dos laboratórios do DETRAN, com o pagamento de uma taxa. Cada Departamento Estadual de Trânsito possui laboratórios particulares credenciados pelo País.

Como o teste é realizado?

Caso um indivíduo tenha utilizado drogas por até 90 dias anteriores à data do exame, o toxicológico detectará esse consumo. Esse prazo, porém, pode ser maior – há situações em que o teste pode detectar drogas utilizadas até 12 meses atrás.

O teste visa garantir a segurança das estradas. Isso uma vez que substâncias psicoativas podem interferir na performance do motorista, provocando acidentes.

Para realização do procedimento, um fio de cabelo, ou um pelo do paciente, é colhido. Em laboratório, a análise desse fio poderá detectar o consumo de maconha, cocaína, anfetaminas e de outras drogas, já citadas.

Caso essa detecção aconteça, o motorista terá sua carteira suspensa, ou então sua renovação negada. Se o exame tiver sido solicitado pela empresa empregadora, para controle da saúde de seus funcionários, a detecção poderá resultar em demissão por justa causa.

Lembre-se: nenhum o plano de saúde cobre exame toxicológico de forma obrigatória, mas a realização do teste pode ser obrigatória no trabalho ou no DETRAN.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.