Descubra o preço
do seu
Plano de Saúde

Descubra o preço do seu Plano de Saúde

Plano de saúde cobre implante hormonal?

Saiba se o plano de saúde cobre implante hormonal e tire suas dúvidas sobre essa cobertura tão procurada.

Os planos de saúde cobrem diversos tipos de procedimentos, tantos que às vezes não sabemos quais são os tratamentos que temos direito de usar.

E um dos procedimentos que gera mais dúvida nas pessoas, em especial nas mulheres, é se o plano de saúde tem cobertura para implantes hormonais, também conhecidos como implanon.

Mas antes, saiba o que são eles:

Plano de saúde cobre implante hormonal?

Imagem: Getty Images

O que é o implante hormonal?

O implante hormonal é um método contraceptivo conhecido também como implanon. Ele é um tubo feito de silástico de 4 a 5 cm implantado por baixo da pele, daí vem o seu nome.

Esse implante fica continuamente enviando hormônios na corrente sanguínea. Hormônios esses que bloqueiam as ações dos ovários, e com isso faz com que ele produza menos óvulos, aumentando também o muco por onde passam os espermatozoides.

Dura, em média, três anos, tendo um custo-benefício ótimo. Por conta disso, chamou muito a atenção das mulheres que buscam saber se esse implante é coberto pelo plano de saúde.

O procedimento é extremamente rápido, feito com anestesia local e muitos dizem ser indolor.

Sua eficácia é outro ponto que chama muito a atenção, segundo o Ministério da Saúde, ele é 99% eficaz, sendo uma das grandes escolhas femininas.

Plano de saúde cobre implante hormonal?

Segundo a ANS (Agência Nacional de Saúde Suplementar), os planos de saúde devem promover atividades e fornecer cobertura para procedimentos que visam planejamento familiar.

Saiba o preço do seu Plano de Saúde

Qual seu tipo de plano?

Simular

Aí pensamos que o implanon, assim como outros métodos contraceptivos, é uma forma de fazer planejamento familiar.

Porém, analisando o rol taxativo que foi recentemente imposto pelo STJ e pela ANS a resposta é: não, os planos de saúde não cobrem e nem tem a obrigação de cobrir, caso o usuário entre na justiça.

Isso porque esse procedimento não consta no Rol de procedimentos que é previamente definido pela ANS.

É possível que, com o tempo, eles adicionem esse tipo de procedimento, mas no momento ele não está na lista.

Porém, existem planos de saúde que podem cobrir, dependendo do serviço que você tem disponível. Portanto, é sempre bom tirar dúvidas e perguntar para os corretores, no momento da contratação, se a cobertura é feita ou não.

Vantagens do implanon

Ele não é só um método contraceptivo. O implanon apresenta outros benefícios que também chamam a atenção como, por exemplo, a redução do fluxo, ideal para mulheres que possuem um fluxo muito intenso.

Ele também colabora com a redução de tensão pré-menstrual, não afeta outros processos hormonais, nem o sistema gástrico e outras doenças.

Contraindicações

Existem contraindicações para pessoas que não podem colocar os implantes hormonais como, por exemplo, quem teve ou tem câncer de mama, diabetes, tuberculose, trombose ou possui pressão alta.

É importante saber que, antes de decidir fazer o implante, você precisará passar em um ginecologista para fazer exames de sangue e todos os outros que ele solicitar.

Esse passo é extremamente necessário e essencial para que o implanon não seja colocado e o corpo rejeite, pois isso poderia causar muitos problemas.

Como e onde é implantado?

O implanon e todos os implantes hormonais são comumente inseridos no antebraço, para que possam liberar os hormônios diretamente na corrente sanguínea.

Além disso, ele passa por uma fase de adaptação que pode durar de 3 a 6 meses.

Por lançar hormônios no sangue, pode afetar levemente a corrente sanguínea durante esse período, então, se você colocou, tenha paciência para esperar a adaptação.

Como efeitos colaterais, podem acontecer certos sangramentos repentinos, ausência na menstruação ou em menor volume do que o habitual.

Depois do implante ser colocado, ponha uma bolsa de gelo por 20 minutos depois de 2 horas.

Proteja também o local onde foi feito passando antisséptico e com band-aids logo depois do banho, durante 2 dias.

Agora que você sabe se o plano de saúde cobre implante hormonal, as vantagens do implanon e as contraindicações, pode partir para o seu ginecologista.

Depois de entrar em contato com o profissional de sua confiança, fale com a operadora do seu plano de saúde para que possa descobrir se eles, em específico, possuem essa cobertura ou não.

Depois é só dar início ao procedimento e pronto, você terá um dos métodos contraceptivos mais eficazes disponíveis no mercado.

E então, ainda possui alguma dúvida sobre o assunto? Lembre que já sabe se o plano de saúde cobre implante hormonal, mas é importante verificar possíveis exceções com sua operadora.

Jeniffer Elaina da Silva

Redatora especialista em saúde e planos de saúde. Jeniffer já escreveu mais de mil artigos sobre saúde para o Planodesaude.net e publicou o ebook Cuide de Sua Saúde. Atualmente, cursa Gestão de Seguros e é formada em Marketing com pós em Administração na FGV. Possui também um curso técnico em Direito do Seguro.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.