Descubra o preço
do seu
Plano de Saúde

Descubra o preço do seu Plano de Saúde

Será que eu deveria procurar um quiroprático para dor lombar?

A Quiropraxia destina-se a tratar e prevenir doenças dos sistemas nervoso, esquelético e muscular, através da manipulação de articulações.

O quiropraxista trabalha com a prevenção, o diagnóstico e o tratamento de problemas de má articulares, que interferem no estado normal de músculos e nervos.

A Quiropraxia é ensinada em um curso, que geralmente dura cinco anos, cujo currículo ensina o tratamento das disfunções das articulações.

O curso no Brasil inclui treinamento prático, em uma clínica.

Os alunos estudam disciplinas como fisiologia, anatomia, fisiopatologia da coluna e mecânica do movimento.

O estágio obrigatório oferece tratamento para a comunidade.

Será que eu deveria procurar um quiroprático para dor lombar?

Imagem: Pixabay

Má postura e Quiropraxia

São as diversas condições que atingem o corpo humano e principalmente a coluna vertebral, que afetam a estrutura responsável por sustentar nossa posição bípede.

Entre essas condições estão principalmente a má postura no ambiente de trabalho, torções, traumas e quedas costumam ser as principais causas, que provocam dores e até o surgimento de algumas doenças.

A Quiropraxia é profissão reconhecida pela Organização Mundial da Saúde, pelo Ministério da Educação (MEC) e obedece o padrão do Conselho Internacional de Educação em Quiropraxia e da Federação Mundial de Quiropraxia.

O tratamento é realizado através de técnicas manuais, com manobras rápidas e precisas com as mãos e também orientações de hábitos posturais e prescrição de exercícios.

Saiba o preço do seu Plano de Saúde

Qual seu tipo de plano?

Simular

Estes são exemplos de problemas que são tratados através da Quiropraxia:

– Síndrome do Túnel de Carpo;

– Hérnia de Disco;

– Dor de Cabeça (Cefaleia);

– Dor no Pescoço (Cervicalgia);

– Fibromialgia;

– Dor no Meio das Costas (Dorsalgia);

– Lombalgia;

– Dor Ciática;

– Escoliose;

– Torcicolo;

– Lesão em Chicote;

– Bico-de-Papagaio (Osteófito).

Será que eu deveria procurar um quiroprático para dor lombar?

Imagem: Pixabay

A quiropraxista também é conhecida por suas técnicas que provocam pequenos estalos.

O profissional pode utilizar vários exames para o diagnóstico, como raio-X, ressonância magnética, ultrassom e densitometria óssea, a partir da análise dos quais pode elaborar o tratamento que precisa ser efetuado.

Tratamento para dor nas costas

Se você já foi ao médico por dor nas costas, não está sozinho.

Estima-se que 85% das pessoas experimentam dor nas costas suficientemente grave para consultar um médico em algum momento da sua vida.

No entanto, apesar de ser comum, a causa precisa da dor não é clara.

Não existe um único tratamento para a maioria das lombalgias.

Por estas razões, as recomendações dos médicos tendem a variar.

O cuidado padrão para a dor nas costas costuma incluir um somatório de recomendações, como descanso, alongamento e exercício, calor e analgésicos.

Alguns médicos também sugerem tentar o tratamento quiroprático.

A boa notícia é que, independentemente do tratamento recomendado, a maioria das pessoas com um início recente de dor nas costas melhora em algumas semanas, geralmente até em poucos dias.

Tratamento para dor nas costas

Imagem: Pixabay

Tratamento com a Quiropraxia para dor nas costas

Alguns médicos encaminham os que sofrem de dor para um fisioterapeuta imediatamente.

Mas muitas pessoas com dores nas costas consultam acupunturistas, massoterapeutas ou um quiroprático por conta própria.

Especialistas discordam sobre o papel da Quiropraxia e não há muitos estudos de alta qualidade para consultar sobre essa abordagem.

Como resultado, há uma série de perguntas sobre o papel da Quiropraxia: deve ser uma parte rotineira do atendimento inicial?

Deve ser reservado para pessoas que não melhoram com outros tratamentos?

Algumas pessoas são mais propensas a melhorar com a Quiropraxia do que outras?

As respostas a essas perguntas vão além de qualquer debate acadêmico sobre se é ou não bom o tratamento quiroprático.

Estudos mostram que a dor lombar custa até US $ 200 bilhões por ano nos EUA (incluindo custos de assistência e perda de trabalho) e é uma das principais causas de incapacidade em todo o mundo.

Para enfrentar uma invasão generalizada do uso dos medicamentos para dor opiáceos, é preciso urgentemente uma alternativa eficaz, segura e não química para tratar a dor lombar.

Será que eu deveria procurar um quiroprático para dor lombar?

Imagem: Pixabay

Um estudo recente sobre Quiropraxia para dor lombar

Um estudo de 2018 publicado na revista científica JAMA Network Open é um dos mais recentes a avaliar os prós e contras da Quiropraxia no tratamento da lombalgia.

Pesquisadores recrutaram 750 militares da ativa que reclamaram de dores nas costas. Metade foi separada aleatoriamente para receber cuidados habituais (incluindo medicamentos, autocuidado e fisioterapia), enquanto a outra metade recebeu cuidados habituais e mais de 12 tratamentos quiropráticos.

Depois de seis semanas de tratamento, aqueles indicados para receber tratamento quiroprático:

  • relatou menos intensidade da dor;
  • experimentou menos incapacidade e melhoras nos movimentos;
  • relataram maior satisfação com o tratamento;
  • necessitou de menos remédios para dor.

Embora nenhum efeito colateral grave tenha sido relatado, cerca de 10% dos que receberam tratamento quiroprático descreveram efeitos adversos (principalmente rigidez nas articulações ou músculos).

Cinco por cento dos que receberam cuidados habituais tiveram queixas semelhantes.

Todos os estudos têm limitações

E este não é exceção. Enquanto este estudo sugere que a Quiropraxia pode ser útil para a dor lombar, alguns aspectos do estudo tornam difícil ter certeza.

Como exemplo o fato do estudo ter durado apenas seis semanas.

Como mencionado, a maioria das dores nas costas melhora nesse prazo, independentemente do tratamento.

Para aqueles com dores nas costas mais duradouras, é preciso mais do que um estudo de seis semanas.

  • As diferenças na melhoria entre os que receberam Quiropraxia e os cuidados habituais foram pequenos. Não está claro como essa diferença seria perceptível ou se o custo da Quiropraxia valeria essa pequena diferença.
  • O estudo incluiu uma mistura de pessoas com dor lombar recente e de longa duração e uma mistura de tipos de dor (incluindo dor devido a nervos comprimidos, espasmos musculares ou outras razões). Se este estudo incluísse apenas pessoas com espasmos musculares, ou apenas pessoas obesas (em vez de recrutas militares), os resultados poderiam ser diferentes. Então, é difícil generalizar esses resultados para todos com dores nas costas.
  • A maioria dos participantes do estudo eram jovens (idade média de 31 anos) e homens (77%). Todos eram geralmente saudáveis e aptos o suficiente para passar no teste de aptidão militar.
  • Os participantes do estudo sabiam qual tratamento estavam recebendo. Isso cria potencial para um efeito placebo. Além disso, o tempo e a atenção adicionados (em vez da manipulação da coluna vertebral) podem ter contribuído para a resposta.
  • Este estudo incluiu apenas pessoas que estavam dispostas a receber cuidados quiropráticos.

Mesmo dentro dos dois grupos, o cuidado variou, ou seja, nem todos no grupo de cuidados habituais receberam o mesmo tratamento, e isso também pode ser dito para o grupo de Quiropraxia.

Se algum desses fatores tivesse sido diferente, os resultados poderiam ter sido diferentes.

Por exemplo, é possível que, se uma população mais velha de pessoas com dor lombar crônica tivesse sido estudada, o “tratamento usual” poderia ter sido o melhor tratamento.

Este novo estudo dá suporte à Quiropraxia para tratar a dor lombar.

Mas é preciso dizer que os tratamentos de Quiropraxia não são gratuitos e não são todos os planos de saúde que incluem a Quiropraxia.

No entanto, isso está se tornando cada vez mais comum e essa deve ser uma opção de tratamento a ser oferecida, entre outras.

Regina Di Ciommo

Mestre e Doutora em Sociologia pela UNESP, pesquisadora na área de Ecologia Humana e Antropologia, Desenvolvimento e Sustentabilidade Ambiental, foi professora em cursos superiores de Sociologia e Direito, nos estados de São Paulo, Minas Gerais e Bahia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.