dcsimg

ENCONTRE SEU
PLANO DE SAÚDE
EM 30 SEGUNDOS!

ENCONTRE SEU PLANO DE SAÚDE EM 30 SEGUNDOS!

Qual o seu DDD?


ou ver Listas Patrocinadas

Proteja sua saúde com vacinas para adultos

O Brasil registra surto de febre amarela, com muita procura pela vacina. Mas outras doenças também podem ser evitadas, através de vacinas para adultos.

No mês de janeiro, na cidade do Rio de Janeiro foram distribuídas 41 mil vacinas contra a febre amarela, no mês de fevereiro foram 57 mil vacinas. No mês de março houve um aumento da procura espontânea pela vacina, devido à notícia sobre uma morte por febre amarela ocorrida no Rio de Janeiro.

Proteja sua saúde com vacinas para adultos

A partir de março, 1250 escolas da rede estadual de ensino do estado do Rio de Janeiro deverão passar a ser postos de vacinação contra a febre amarela. A prioridade será vacinar os alunos da própria unidade e suas famílias. Na data da vacinação as aulas serão suspensas.

Clique aqui e faça a cotação do seu plano de saúde.

Febre amarela e seus riscos

A febre amarela pode ser evitada pela vacina. O vetor da doença é o mosquito Aedes aegypti e a transmissão é pela picada dos mosquitos infectados. Há dois tipos de febre amarela, a silvestre, onde ela se origina, e a urbana. O tipo urbano da infecção não era registrado no Brasil desde os anos 40, mas o tipo silvestre da febre amarela é endêmico em áreas de florestas, principalmente na Amazônia. Os sinais são comuns e podem ser confundidos com outras doenças, como febre, cansaço, dor de cabeça e muscular, além de vômitos, por três dias. Entretanto, a partir desse período a doença pode se agravar, quando ocorrem a cor amarela nos olhos e na pele e complicações no fígado e nos rins, perda de sangue e muito cansaço.

Ciclo de transmissão do vírus da Febre Amarela

Imagem: Ciclo de transmissão do vírus da Febre Amarela (Foto: Ministério da Saúde)

Vacina da febre amarela

Além das localidades com surto de febre amarela registrado atualmente no Brasil, todas as pessoas que moram em regiões consideradas de risco precisam tomar a vacina pelo menos a cada dez anos, como prevenção. Os turistas ou viajantes a trabalho, que vão para essas regiões, precisam ser vacinados pelo menos dez dias antes de viajar. As áreas de risco no Brasil estão nas zonas rurais no Norte e no Centro-Oeste, nos estados da Bahia, Minas Gerais, São Paulo, Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul.

A vacina da febre amarela pode provocar efeitos colaterais e choque anafilático, naqueles que sejam propensos. Há o risco de reação alérgica grave e por isso somente devem tomá-la os que moram ou vão viajar para as áreas de risco.

Outras vacinas que os adultos devem tomar

Além da febre amarela há outras doenças que acometem os indivíduos mesmo na idade adulta e contra as quais existem vacinas. As doenças crônicas que ocorrem na vida adulta podem indicar que o individuo precisa se vacinar. As pessoas com mais de 60 anos, que estão nos grupos de risco e ainda aquelas que têm doenças crônicas, precisam se informar sempre sobre vacinas disponíveis.

Que tal cuidar da sua saúde agora? Aproveite e faça a cotação do seu plano de saúde.

As vacinas existentes atuam para prevenir infecções por bactérias ou vírus. Quando os surtos epidemiológicos acontecem, as vacinas controlam sua expansão. Nos casos de doenças provocadas por vírus, depois que se manifestam uma vez, a imunização dura a vida toda, às vezes sendo necessária algumas doses de reforço, como garantia para que a doença não ocorra mais.

Gripe – vacina contra o influenza

Gripe

Para quem já tem mais de 60 anos, a vacina da gripe já deve estar da agenda. Mas, muitos não tomam com medo da reação. Os médicos afirmam que isso é um mito, quando ocorre uma reação é porque a gripe já estava instalada no corpo. O vírus da gripe fica por semanas no organismo e a vacina não tem efeito imediato.

Confira os mitos e verdades sobre a vacina da gripe e fique protegido!

O contágio da gripe é pelas vias respiratórias. Os sintomas são dores musculares e febre alta, o paciente melhora em uma semana. Quem tem mais de 60 anos, gestantes e profissionais da saúde podem obter a vacina da gripe gratuitamente nos postos de saúde, nos períodos anuais de vacinação. Os mais jovens precisam adquirir a vacina em clínicas particulares e também os idosos, se for fora do período de vacinação oficial.

A vacina da gripe é trivalente, ou seja, seu efeito é contra três tipos de vírus. A composição tem como base informações recebidas de todo o mundo, sobre as cepas circulantes, conforme recomendação da OMS. Isso porque o vírus da gripe sofre mutações a cada ano e a vacina tem que ser adaptada à época.

Difteria e tétano – Vacina dupla tipo adulto

Difteria e tétano - Vacina dupla tipo adulto

Difteria

É uma doença causada por uma bactéria. O contágio se dá pelo contato com secreções de pessoas infectadas. A difteria afeta o sistema respiratório, com febre, dor de cabeça e pode evoluir para um processo inflamatório do coração.

Tétano

O tétano é causado pela toxina de uma bactéria e sua consequência é o comprometimento dos músculos, sendo que a musculatura respiratória é uma das mais afetadas. Se a doença não for tratada rapidamente pode levar à parada respiratória, em razão da paralisação do diafragma. Uma das formas mais comuns de contágio por tétano é o ferimento por metal enferrujado.

Geralmente a vacina é tomada na infância e depois o reforço deve tomado a cada dez anos, para que a eficácia seja garantida. Os adultos devem manter essa vacinação em dia.

Sarampo, caxumba e rubéola – vacina tríplice-viral

 

A vacina tríplice-viral deve ser tomada pelo adulto que não recebeu as duas doses quando era criança. Segundo o Ministério da Saúde, as pessoas que nasceram antes de 1960 já estão imunizadas contra as doenças cobertas por essa vacina ou com certeza já foram vacinadas. Entretanto, as mulheres que nunca tiveram rubéola ou não têm certeza se foram vacinadas, quando pensam em engravidar devem receber a vacina, porque a rubéola mais perigosa é aquela que ocorre na gravidez, por afetar a criança.

Sarampo

É caracterizado por manchas vermelhas no corpo. É causado por um vírus e a transmissão ocorre por via respiratória. Segundo o Ministério da Saúde, a mortalidade entre crianças saudáveis atualmente é bem pequena, abaixo de 0,2% dos casos. Os pais devem ser imunizados para proteger os filhos, porque o contágio é muito simples.

Caxumba

O principal sintoma é o pescoço inchado. Pode acometer adultos, quando se torna mais grave, podendo levar à meningite, surdez, encefalite, inflamação nos testículos ou nos ovários. A maioria das vezes acomete crianças, com menor gravidade. A transmissão ocorre através das vias respiratórias.

Rubéola

É caracterizada por manchas avermelhadas na pele, além do aumento dos gânglios do pescoço. Muito perigosa para gestantes, seu vírus prejudica a formação do bebê, nos primeiros três meses de gestação. A criança pode nascer com rubéola congênita, que causa surdez, atraso no desenvolvimento e má formação do coração.

Hepatite B

Hepatite B

A hepatite B é transmitida pelo sangue, geralmente em transfusões, e não apresenta sintomas. Algumas pessoas não percebem que têm a doença e melhoram naturalmente. Em alguns pacientes, ela é crônica, podendo levar a lesões no fígado e em casos mais graves, à cirrose hepática e a câncer no fígado. A vacina é importante, para evitar as formas mais graves da hepatite B.
O vírus da hepatite pode também ser transmitido através de relações sexuais. Depois das campanhas para prevenção de doenças sexualmente transmissíveis, esse tipo de contaminação diminuiu. A vacina também tem contribuído para que a hepatite deixe de ser vista como epidemia.

A vacina contra hepatite B está disponível gratuitamente em todos os postos de saúde. Ela é particularmente indicada para pessoas que fazem parte do grupo de risco, como manicures, podólogos, profissionais de saúde, tatuadores e bombeiros, ou seja, aqueles que têm contato com sangue ou fluídos dos portadores da doença. Além disso, as clínicas particulares dispõem das vacinas para adultos.

Pneumonia – vacina pneumo 23

A pneumonia é transmitida por uma bactéria, o pneumococo, que pode contaminar pessoas de qualquer idade. Os indivíduos com mais de 60 anos são os mais suscetíveis à doença. Pessoas acima dessa idade devem tomar a vacina pneumo 23.

Os principais sintomas da pneumonia são a febre alta, falta de ar, dor no peito, suor, calafrios e tosse com catarro. A vacina está especialmente indicada para as pessoas que sofrem doenças crônicas no pulmão e no coração, porque estão mais suscetíveis à doença. A vacina é importante, mas não é oferecida nos postos de saúde. É preciso encontrá-la em clínicas particulares ou aos Centros de Referência, como o Hospital das Clínicas e a Unifesp.

Ainda na dúvida? Veja sobre o dilema de dar ou não vacinas!

HPV

A vacina previne contra quatro principais tipos do HPV, ou Papilomavírus Humano. A vacina se destina a homens e mulheres. O vírus é responsável por 90% dos casos de câncer de colo de útero e regiões genitais e é transmitido por relações sexuais. A cada ano são registrados 137 mil novos casos de HPV no Brasil, segundo o Ministério da Saúde.

A vacina bivalente protege contra tipos 16 e 18 e é aplicada em mulheres. A vacina quadrivalente protege contra os tipos 16, 18, 6 e 11 e é indicada também para homens. O HPV tem mais de 100 tipos diferentes.

Herpes Zóster

Infecção que provoca vesículas na pele com intensa dor. É causada pelo vírus varicela-zoster e se manifesta nas pessoas que tiveram catapora (varicela) na infância, em quem o vírus permaneceu em estado latente nos gânglios do corpo. Esses vírus, quando reativados, são responsáveis pelo herpes zoster e a doença pode ocorrer entre idosos. A vacina é subcutânea e em dose única, indicada para pessoas com mais de 50 anos.

O que você achou deste artigo? Sua avaliação é muito importante para nós!
Por favor, atribua uma nota:

avaliação
Rating

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.