dcsimg

ENCONTRE SEU
PLANO DE SAÚDE
EM 30 SEGUNDOS!

ENCONTRE SEU PLANO DE SAÚDE EM 30 SEGUNDOS!

Qual o seu DDD?

Trabalho noturno: riscos para a saúde e a segurança

O trabalho noturno pode ser perigoso, falando de forma clara e simples. Toda sorte de problemas de saúde são aumentados, inclusive a fadiga e a capacidade de enxergar claramente.

Trabalho noturno: riscos para a saúde e a segurança

Imagem: CCCI

O trabalho noturno tem efeitos sobre os trabalhadores, que podem ser sentidos imediatamente ou a longo prazo e que, além do cansaço, chegam às doenças cardiovasculares.

O fato é que o trabalho noturno existe no mundo inteiro. Segundo a estimativa de uma pesquisa realizada pela Universidade Princeton, nos Estados Unidos, a proporção de pessoas que trabalham à noite, nos países industrializados, é de 7% a 15%.

Trabalho noturno: riscos para a saúde e a segurança

Imagem: Portal Enf

Segundo a OMS – Organização Mundial de Saúde, o trabalho noturno pode provocar câncer, em consequência da ruptura do ritmo biológico circadiano, que se completa a cada 24 horas. Durante esse período, nossos genes regulam a liberação da melatonina, cujos níveis aumentam à noite, quando escurece. O ciclo biológico é responsável pelas funções do metabolismo diário e quando ele é alterado de forma contínua o organismo se torna desequilibrado e doente, sendo o câncer um dos sintomas. O estudo da importância do ritmo circadiano foi o que garantiu o Nobel de Medicina de 2017 aos pesquisadores americanos Jeffrey C. Hall, Michael Rosbash e Michael W. Young.

Origem do trabalho noturno

Com a descoberta das lâmpadas elétricas e o uso intensivo da iluminação artificial e pública, o trabalho à noite tornou-se possível, com o sacrifício do sono. Conforme afirma o professor Russel Foster, da Universidade de Oxford da Inglaterra, a questão é que os seres humanos têm um relógio interno, regulado pelos genes, que mantém um padrão de funções biológicas ligadas à claridade/escuridão, do mundo externo. 

Os que desempenham trabalhos noturnos mantém o mesmo relógio interno biológico no padrão claro/escuro dos trabalhadores diurnos. Isso porque trabalham em um ambiente de claridade limitada e voltam para casa de dia, com um ambiente de claridade intensa. Para que seu relógio biológico fosse alterado, precisariam evitar totalmente a claridade do dia, após o trabalho. No entanto, estão constantemente violando o impulso biológico que indica que você deve dormir durante a noite.

Trabalho noturno: riscos para a saúde e a segurança

Imagem: Portal do Holanda

Efeitos sobre a saúde

O mesmo professor Foster explica mais detalhadamente que o contínuo desrespeito ao relógio biológico faz com que níveis de cortisol aumentem e o organismo entre em situação de estresse, que é uma defesa do organismo contra uma ameaça externa. Quantidades maiores de glicose entram em circulação, a pressão arterial aumenta e esse padrão continuado leva a distúrbios metabólicos, como o diabetes e a doenças cardiovasculares. Outras doenças também podem surgir, como consequência do estresse e de seus efeitos sobre o sistema imunológico, como o câncer de intestino e o de mama.

Essas são consequências da privação de sono a longo prazo. Os efeitos mais imediatos são o cansaço crônico e a dificuldade de assimilar informações, com lapsos na capacidade de se comunicar e o desinteresse em se relacionar socialmente. 

Riscos para a saúde e para a economia

A privação do sono afeta a saúde e também traz custos para a economia. Funcionários que trabalham à noite tem a apresentar problemas de saúde, que eventualmente levam a ações judiciais no futuro. As empresas podem tomar medidas para prevenir ou amenizar os problemas de saúde que estão associados ao trabalho noturno, como por exemplo: 

Exames de saúde periódicos para funcionários que trabalham à noite, com o objetivo de diagnosticar precocemente qualquer problema de saúde que esteja sendo criado.

Fornecer alimentação adequada – o empregador deve disponibilizar uma alimentação adequada para quem trabalha à noite. Quem já trabalhou à noite sabe que nesse horário é mais difícil encontrar alimentos saudáveis. A alimentação saudável disponível reduziria o risco de doenças cardiovasculares e do metabolismo.

Esclarecer ao funcionário que deve evitar o consumo de carboidratos e açúcar no horário noturno. O sono reduzido costuma estimular o apetite, mas os carboidratos e açúcar favorecem a obesidade e o diabetes tipo 2.

Trabalho noturno: riscos para a saúde e a segurança

Imagem: Canal da Prevenção

Trabalho noturno em estradas, ruas, terminais e aeroportos

Pensar na segurança é uma exigência para o trabalho noturno. Existem atividades que são desenvolvidas à noite em ambiente externo, como pavimentação e manutenção de vias urbanas e rodovias, transporte aéreo, pedágios, aeroportos, terminais rodoviários e outros. Apesar de muitas vezes serem realizadas com um nível correto de iluminação, existe sempre um nível de risco de que o trabalhador se acidente. 

Alguns passos precisam ser dados para que acidentes não aconteçam a motoristas, controladores de tráfego e funcionários que trabalham à noite. Podemos destacar:

1- Identificar todos os detalhes do local onde o trabalho estiver sendo conduzido.

2- Colocar sinalizações para os motoristas nos principais pontos do local.

3- Usar mensagens de sinais bem claros e conhecidos.

4- Usar obstáculos e cones visíveis para evitar invasões.

5- Testar as condições de trabalho para que se verifique se tudo está visível e operando corretamente.

Visibilidade

Trabalho noturno: riscos para a saúde e a segurança

Imagem: pavementinteractive

Um dos grandes desafios para quem executa trabalho noturno, dirigindo veículos ou auxiliares nos setores de transporte, como terminais rodoviários, aeroportos, pedágios nas estradas, etc., que é a pouca visibilidade.

É preciso criar áreas de trabalho com níveis de visibilidade seguros, que façam a diferença para prevenir acidentes de trabalho.

Existem alguns elementos que aumentam a visibilidade, como por exemplo, o trabalhador pode usar fitas adesivas reflexivas em suas roupas.

As roupas reflexivas fazem com que um motorista possa tomar decisões e reduzir a velocidade de um carro há uma distância cinco vezes maior, quando é usada uma roupa reflexiva, com cores luminescentes laranja ou verde. Dessa maneira uma colisão ou atropelamento com vítimas pode ser evitado.

As roupas reflexivas são apenas uma técnica para criar visibilidade à noite, mas existem também luzes piscando, adaptadas à roupa do trabalhador, fitas adesivas luminosas coladas em veículos e equipamentos e uma área de trabalho apropriadamente iluminada.

Por que algumas pessoas trabalham à noite?

Trabalho noturno: riscos para a saúde e a segurança

Imagem: pavementinteractive

Apesar de muitas evidências sobre os riscos que o trabalho noturno traz para a saúde, muita gente simplesmente não tem escolha. Em indústrias, hospitais, no transporte público, em muitos setores da economia existem aqueles que realizam o trabalho noturno, porque o atendimento não pode parar. 

Para aqueles que trabalham no setor de transportes e viagens, alguns benefícios podem ser compensadores para os riscos, como menor volume de tráfego e menos atrasos. 

Mas há também os que preferem trabalhar à noite. Os esquemas de duas semanas trabalhando e duas de folga, ou dois dias trabalhando e três de folga, parecem agradar a algumas pessoas, que veem algumas vantagens, como ficar mais tempo com a família nas suas horas de folga.

Para alguns tipos de personalidade, como pessoas introvertidas, o trabalho noturno pode ser satisfatório, significando que se pode ficar mais isolado e sozinho para realizar um trabalho. Nesse caso, o trabalho noturno facilitaria a concentração.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.