Descubra o preço
do seu
Plano de Saúde

Descubra o preço do seu Plano de Saúde

Entenda a telemedicina, suas vantagens e desvantagens

A telemedicina foi regulamentada e poderá ser praticada no Brasil a partir de maio. O atendimento online poderá ser realizado entre médicos e pacientes, desde que já tenha ocorrido uma consulta prévia.

Uma resolução do Conselho Federal de Medicina – CFM regulamentou o atendimento de consultas e diagnósticos por meio da internet.

Até agora, os médicos realizavam contatos através de videoconferência, mas com colegas, especialistas de outras localidades, para uma opinião durante um procedimento.

Com a regulamentação, os médicos e pacientes também entrarão em contato online, criando algumas regras para que isso aconteça, com um primeiro contato presencial.

A telemedicina já vinha sendo praticada de forma experimental em algumas localidades brasileiras, como em Barretos, no Hospital do Câncer, interior paulista, onde já eram realizados diagnósticos de câncer através de fotos enviadas por meio digital.

Também já foram diagnosticados problemas nos olhos, através de fotos, pelos médicos da Universidade Federal de São Paulo – Unifesp.

O CFM considera importante essa inovação para a medicina. Agora o paciente vai não apenas tirar uma dúvida com o médico através da internet, mas será realizada uma consulta.

Entretanto, ela somente poderá ser realizada se já houve uma consulta presencial anterior e o paciente quiser mostrar resultados de exames ou tirar dúvidas.

A telemedicina não se aplica somente ao atendimento médico nos grandes centros, onde os pacientes frequentam os consultórios e depois podem manter contato com o médico através da internet.

Também vai ser estendido às comunidades remotas, como áreas de florestas, comunidades de ribeirinhos ou o sertão do nordeste do Brasil.

Saiba o preço do seu Plano de Saúde

Qual seu tipo de plano?

Simular

Nesses locais será permitido que o primeiro atendimento seja virtual.

Entenda a telemedicina, suas vantagens e desvantagens

Imagem: Getty

Atendimento médico em áreas remotas

O atendimento em áreas remotas e pobres deverá trazer o maior desafio ao programa e onde residem exatamente suas maiores dificuldades.

Mas é exatamente nas áreas remotas sem atendimento médico que se está buscando substituir a presença do médico pela telemedicina.

Isso acontece em decorrência das dificuldades de acesso e pela pouca adesão dos médicos brasileiros ao Programa Mais Médicos, depois que os médicos cubanos deixaram o Brasil, sendo que eram justamente os cubanos que se dispunham a atender em áreas remotas.

O atendimento pela telemedicina, em comunidades remotas, poderá ser feito por um médico que se localize em centros urbanos, em cooperação com outro profissional de saúde que esteja na comunidade, como é o caso de um enfermeiro ou enfermeira.

Segundo a regulamentação, pacientes com doenças crônicas deverão fazer uma consulta presencial a cada quatro meses.

Os médicos vão precisar manter as informações sobre atendimentos prestados em arquivos, mantendo um prontuário médico de seus pacientes virtuais.

O paciente deverá autorizar a gravação da consulta e o arquivo das informações prestadas, para que o atendimento possa ser realizado.

O sigilo sobre esse material será obrigatório. No caso em que o médico perceber que existe uma doença grave e que o diagnóstico pode ser equivocado, a avaliação exige a presença do paciente.

A CFM regulamentou o telediagnóstico e a telecirurgia. O telediagnóstico é o atendimento em que o médico avalia exames e emite laudos à distância, se houver um profissional de saúde, como enfermeiro, enfermeira, fisioterapeuta, que ajude o paciente e utilize equipamentos necessários.

A telecirurgia será a possibilidade de os médicos realizarem cirurgias com o uso de robôs e tecnologias médicas.

Será necessário outro médico ao lado do paciente, para segurança dos procedimentos. Ainda há poucos casos de telecirurgias no Brasil, existindo de forma mais comum os exames à distância.

Preocupação dos profissionais

Essa abertura para a atuação digital, no entanto, é alvo de críticas, por médicos que estão preocupados com as consequências e que já se manifestam nas redes sociais.

A preocupação aumentou depois que apareceram anúncios de teleatendimento na internet, oferecidos principalmente por hospitais. Há o receio de que essa teleorientação possa levar a diagnósticos equivocados.

O CFM tenta neutralizar essa preocupação afirmando que o exame presencial continua sendo necessário como a melhor forma de diagnosticar e tratar doenças.

Segundo o órgão, surgiu a necessidade de regulamentar a telemedicina, evitando o perigo de ser praticada sem que houvesse normas que disciplinem o seu uso.

A violação das normas deverá ser denunciada aos Conselhos Regionais de Medicina.

Vantagens da telemedicina

Essas são algumas vantagens da telemedicina, constatadas em países onde a prática já está em estágio mais consolidado, como nos Estados Unidos.

1 – Sem gastos com transporte

É possível economizar seu dinheiro em transporte público, estacionamento e assim por diante, quando você visita seu médico em seu computador ou dispositivo móvel.

Além disso, nenhum tempo será desperdiçado em um engarrafamento, o que pode atrasar a consulta com o médico.

2 – Não há necessidade de sacrificar seu trabalho

Consultando seu médico em seu computador ou dispositivo móvel haverá uma vantagem de estar no conforto de sua residência e também a garantia de cem por cento de privacidade.

Será possível seguir as instruções de acompanhamento do seu médico, cuidando de sua saúde sem a necessidade de sacrificar seu trabalho ou até mesmo desperdiçar seu tempo.

3 – Não afeta seu compromisso de cuidado com idosos ou crianças

Muitas pessoas cuidam de seus filhos e indivíduos mais velhos. Pode ser muito caro e também difícil encontrar cuidados alternativos para que você possa visitar o médico.

Felizmente, esse problema específico pode ser reduzido com a telemedicina, que permite que você visite seu médico, enquanto mantém suas obrigações domésticas.

4 – Possibilidade de escolha

A telemedicina, em outros países, está sendo oferecida por um número crescente de médicos, que podem ser consultados online.

Há a vantagem de poder escolher o médico que mais agrada ao paciente, porque as opções são variadas.

Pode ser que no momento não seja possível tratar de toda e qualquer doença, mas com o tempo passa a existir um leque razoável de escolhas, dentro das condições que lhe agradam.

5 – Acesso a especialistas

Atualmente, para visitar um médico que é especialista, é preciso viajar longas distâncias e investir uma quantidade significativa de tempo.

No entanto, a telemedicina torna possível aproveitar a proficiência de profissionais que atendem em áreas distantes.

Na verdade, você gostaria de ter a ajuda do especialista mais competente e, claro, não o mais próximo, quando se trata de problemas de saúde.

6 – Menos possibilidade de ser afetado por uma nova doença

Todos nós sabemos que o número máximo de indivíduos doentes será encontrado no consultório de um médico.

Embora todos façam um esforço genuíno para evitar que qualquer outra pessoa seja contaminada por sua doença, isso é muitas vezes impossível.

Felizmente, você pode evitar esse problema permanecendo em sua própria residência e recebendo a ajuda de seu médico por meio de vídeo.

7 – Melhor acompanhamento para doenças crônicas

Ser capaz de consultar seu médico com frequência sem visitá-lo fisicamente, permite que você cuide do seu tratamento e administre quaisquer condições crônicas dos problemas de saúde que eventualmente possa estar sofrendo.

Desvantagens da telemedicina

 Em seguida, vamos mencionar quais são as desvantagens da telemedicina, já constatadas:

1 – Requer treinamento adicional

Espera-se que os serviços de saúde que oferecem opções de telemedicina gastem mais tempo e dinheiro para treinar os especialistas, a fim de enriquecê-los com o tão necessário conhecimento técnico.

Isso pode implicar uma requalificação total do profissional. Novos requisitos adicionais serão necessários na hora da contratação, tornando o recrutamento de assistência médica uma tarefa desafiadora.

2 – Reduzir a continuidade do atendimento

A telemedicina facilita que os pacientes mudem continuamente seus médicos, o que resulta em uma redução na continuidade do atendimento.

Além disso, esses médicos aleatórios não serão capazes de obter acesso a todas as origens históricas de seus pacientes, resultando em tratamento errático em longo prazo.

O sigilo exigido impediria que todas as informações de pacientes fossem compartilhadas.

3 – Problemas de licenciamento

Às vezes, os provedores de treinamento de telemedicina são obrigados a possuir uma licença válida para a localidade em que o paciente está localizado.

4 – Restrições Tecnológicas

Embora tenha havido muitos programas inovadores recentemente, a telemedicina ainda continua sendo tecnologicamente limitada.

É possível que as conexões de banda larga funcionem incorretamente, dispositivos de bate-papo com vídeo funcionem incorretamente e assim por diante.

Conclusão

Depois de passar pelas vantagens e desvantagens da telemedicina, agora está claro que a telemedicina, sendo um novo conceito, está se desenvolvendo rapidamente.

Deve se tornar mais simples e mais amplamente aprovado no futuro, com o rápido desenvolvimento da tecnologia.

Mas ela deverá corrigir obstáculos de gerenciamento, como limitações impostas ao treinamento, profundas desigualdades regionais, políticas de reembolso e requisitos de licenciamento.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.