Descubra o preço
do seu
Plano de Saúde

Descubra o preço do seu Plano de Saúde

Como treinar a bexiga para tratar incontinência urinária

É possível condicionar a bexiga para uma vida melhor, com exercícios, mudança de estilo de vida, medicamentos e procedimentos podem aliviar a incontinência e devolver sua vida a você.

Uma bexiga com vazamento ou um súbito desejo de ir ao banheiro é uma condição desconfortável e embaraçosa.

Mas você pode tomar medidas para aliviar o problema.

O Dr. Anurag Das, diretor do Centro de Neurolologia e Continência do Centro Médico Beth Israel Deaconess, afiliado a Harvard, conta que muitos de seus pacientes dizem que teriam procurado tratamento mais cedo se soubessem que ele era tão simples.

Como treinar a bexiga para tratar incontinência urinária

Imagem: Pixabay

Mudanças de estilo de vida

Uma das primeiras linhas de defesa é livre de pílulas e não custa nada, conforme ensina o médico: é a mudança de estilo de vida.

Para incontinência de urgência, você pode tentar programar um horário para urinar, aprender a lidar com gatilhos que desencadeiam o desejo de ir ao banheiro, como lavar a louça ou ouvir água.

É um treino em que você aperta seus músculos para conter a urina antes de um gatilho, o que envia uma mensagem ao cérebro de que não é hora ir.

Mudanças no estilo de vida incluem controlar a ingestão de líquidos, parar de fumar, para reduzir a tosse e a pressão na bexiga e minimizar irritantes da bexiga, como cafeína, álcool e bebidas gaseificadas.

Reabilitação do assoalho pélvico

Os músculos do assoalho pélvico ajudam a controlar sua bexiga e intestinos.

O fortalecimento desses músculos pode ser útil para pessoas com incontinência de estresse, bem como para pessoas com incontinência de urgência (verifique abaixo o esquema para distinguir os dois tipos de incontinência).

Saiba o preço do seu Plano de Saúde

Qual seu tipo de plano?

Simular

Esse fortalecimento é feito com os exercícios de Kegel, que envolvem apertar e liberar os músculos que você usa para reter a urina.

A maioria das pessoas com incontinência de urgência melhorará com a reabilitação, que pode ser guiada por um fisioterapeuta.

Como treinar a bexiga para tratar incontinência urinária

Imagem: Pixabay

Tipos de incontinência

O Dr. Anurag Das distingue três tipos de incontinência:

  1. A incontinência por estresse – ocorre principalmente em mulheres e geralmente é o resultado de um assoalho pélvico enfraquecido ou afrouxado pelo parto. O sintoma revelador é o vazamento por pressão na bexiga, como pode acontecer rindo ou tossindo. A incontinência de estresse é menos comum em homens, a menos que eles tenham sofrido uma lesão ou tenham sua próstata removida.
  2. A incontinência de urgência (bexiga hiperativa) – é caracterizada pela incapacidade de chegar ao banheiro a tempo. É causada por contrações hiperativas do músculo da bexiga que podem estar relacionadas a um aumento da próstata nos homens, alterações no revestimento da bexiga ou músculo da bexiga em mulheres na pós-menopausa ou uma condição neurológica crônica, como esclerose múltipla.
  3. A incontinência por transbordamento – ocorre quando não há espaço para urina adicional porque a bexiga não está esvaziando, porque está bloqueada ou porque não está funcionando corretamente devido a um distúrbio neurológico ou a um efeito colateral de medicação. A incontinência por transbordamento afeta principalmente homens com aumento da próstata. Os sintomas incluem vazamento frequente ou sensação de plenitude na parte inferior da barriga. A condição aumenta o risco de infecções da bexiga porque a urina se acumula na bexiga por longos períodos de tempo.
Como treinar a bexiga para tratar incontinência urinária

Imagem: Pixabay

O treino da bexiga para tratar incontinência sem cirurgia

Uma bexiga hiperativa, também conhecida como incontinência de urgência, causa um desejo repentino de urinar, mesmo quando a bexiga não está cheia.

Para algumas pessoas, é simplesmente um incômodo.

Para outros, o desejo não pode ser controlado, o que leva não apenas à incontinência, mas também a um impacto negativo potencialmente grave em sua qualidade de vida.

O treinamento da bexiga pode ajudar bastante na incontinência urinária.

Essa estratégia de tratamento para incontinência envolve aprender a urinar de acordo com um horário (micção temporizada) e fazer exercícios nos músculos pélvicos.

Aqui está a técnica passo a passo de treinamento da bexiga:

  1. Mantenha um diário. Por um dia ou dois, acompanhe os horários em que você urina ou vaza urina durante o dia;
  2. Calcular em média quantas horas você espera entre as visitas ao banheiro durante o dia;
  3. Escolha um intervalo. Com base no seu intervalo típico entre a necessidade de urinar, defina o intervalo inicial para o treinamento, de modo que seja 15 minutos mais longo;
  4. Retenha. No dia em que você inicia o treinamento, esvazie a bexiga logo de manhã e não volte a urinar antes de atingir o limite de tempo desejado. Se chegar a hora e você não sentir vontade, vá mesmo assim. Se o desejo ocorrer primeiro, lembre-se de que a bexiga não está realmente cheia e use as técnicas que puder para adiar ir ao sanitário. Tente exercícios do assoalho pélvico (também chamados de Kegels) ou tente esperar mais cinco minutos antes de caminhar lentamente para o banheiro;
  5. Aumente seu intervalo. Quando você tiver êxito no seu intervalo inicial, aumente-o por mais 15 minutos. Durante várias semanas ou meses, você poderá esperar muito mais tempo e sentir menos vontade. Depois de quatro a oito semanas, se você acha que encontrou alguma melhora em sua incontinência, faça outro diário. Compare seu diário inicial com o seu segundo diário para observar as melhorias nos seus intervalos e a quantidade de urina que você elimina. O ato de revisar e comparar realmente ajuda a reforçar o processo de treinamento da bexiga.

Muitas coisas podem dar errado com o sistema complexo que nos permite controlar a micção.

O Dr. May Wakamatsu, uroginecologista do Hospital Geral de Massachusetts, afirma que, nas mulheres, os músculos que sustentam a bexiga ou a uretra (o tubo através do qual a urina flui) podem ser enfraquecidos durante o parto, causando vazamento de urina durante a tosse, o salto ou rindo.

Para os homens, o fluxo normal de urina através da uretra pode ser parcialmente bloqueado por um aumento da próstata ou pelo tratamento da próstata, explica Joseph Grocela, MD, urologista do Hospital Geral de Massachusetts.

A urina retida na bexiga causa o que é chamado de incontinência por transbordamento.

Tanto para homens quanto para mulheres, danos nos nervos, músculos da bexiga hiperativos e músculos enfraquecidos pelo envelhecimento também podem prejudicar a função normal do sistema urinário.

Da mesma forma, danos aos nervos e músculos que controlam os músculos do esfíncter anal podem resultar em vazamento fecal.

O treino da bexiga para tratar incontinência sem cirurgia

Imagem: Pixabay

Gerenciamento dos líquidos

Para pessoas com incontinência urinária, o gerenciamento de líquidos que se toma diariamente é um modo fácil para começar o tratamento.

Pode ser usado em combinação com outras formas terapêuticas.

Aqui estão algumas diretrizes para gerenciamento dos líquidos:

  1. Primeiro, acompanhe a quantidade de líquido que você bebe diariamente e a que horas;
  2. Em seguida, tente beber apenas quando estiver com sede e não exceda seis a oito copos de líquido por dia de todas as fontes, incluindo sopa ou leite em seus cereais, a menos que você tenha uma condição médica que exija mais. Observe que um copo de 200 ml é apenas dois terços de uma lata de refrigerante comum;
  3. Não beba mais de 200 ml de cada vez;
  4. Não exagere ou beba muito rápido. Quanto mais rápido sua bexiga enche, maior a probabilidade de você sentir urgência em urinar;
  5. Diminua as bebidas com cafeína e gaseificadas;
  6. Diminua ou elimine o consumo de álcool;
  7. Se estiver com sede porque faz calor ou se exercitou, não hesite em beber água;
  8. Por fim, siga esta dica: Encha o copo com apenas 2/3 do tamanho normal. Um estudo mostrou que essa técnica sozinha ajudou a reduzir episódios de incontinência.

Regina Di Ciommo

Mestre e Doutora em Sociologia pela UNESP, pesquisadora na área de Ecologia Humana e Antropologia, Desenvolvimento e Sustentabilidade Ambiental, foi professora em cursos superiores de Sociologia e Direito, nos estados de São Paulo, Minas Gerais e Bahia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.