ENCONTRE SEU
PLANO DE SAÚDE
EM 30 SEGUNDOS!

ENCONTRE SEU PLANO DE SAÚDE EM 30 SEGUNDOS!

Qual o seu DDD?

Como funcionam internações de urgência e emergência no plano de saúde?

Ao contratar uma assistência em Saúde, o paciente precisa aguardar alguns meses até poder utilizar os atendimentos. Nos casos de urgência e emergência no plano de saúde, porém, o tempo de carência é de apenas 24 horas. Ou seja, em situações repentinas, a assistência ao indivíduo deve ser completa e imediata, inclusive com internação, se necessário.

Os prazos máximos de carência dos planos de saúde são definidos pela ANS (Agência Nacional de Saúde Suplementar). No caso de atendimentos médicos comuns, por exemplo, o usuário pode ter que aguardar até 180 dias após a assinatura do contrato para utilizar os serviços. No caso de lesões preexistentes, esse aguardo pode ser de até 24 meses.

Internações costumam ainda cumprir prazo de carência de 21 dias. Contudo, situações de urgência e emergência oferecem perigo imediato à vida do paciente. Desta forma, com a necessidade ou não de internação, é fundamental que o plano ofereça assistência completa logo que o contrato for firmado.

Como funcionam internações de urgência e emergência no plano de saúde?

Quais são as situações de emergência e urgência?

Uma situação de emergência é aquela que surge de forma súbita, e que oferece perigo imediato à vida do usuário. É o caso, por exemplo, de paradas cardíacas ou respiratórias, ou de hemorragias.

Já na urgência, há risco à vida, mas não de forma imediata. Contudo, se a condição não for tratada rapidamente, pode evoluir para uma emergência. Nessa classificação, é possível citar fraturas, luxações, torções e casos de dengue ou chikungunya.

Urgência e emergência no plano de saúde: como utilizar o atendimento?

Independentemente do momento em que contratou seu plano, o paciente pode utilizar o atendimento de urgência ou emergência assim que ele for necessário. Para isso, basta que ele compareça a um hospital, da rede credenciada ou não do plano.

Imagine que você esteja viajando, fora da área de cobertura do seu plano. Ou seja: o hospital mais próximo disponível não possui atendimento por meio da operadora. Contudo, uma urgência ou emergência não pode esperar a procura, e por isso você recebe atendimento ali mesmo, no hospital descredenciado.

Algo semelhante pode ocorrer se o hospital credenciado não possuir leitos, aparelhos para atendimento ou mesmo médicos disponíveis. Aqui, o paciente pode ser “obrigado” a buscar outro consultório.

Em situações deste tipo, o consumidor não fica desamparado. Em vez disso, ele pode solicitar ao plano o reembolso do que for pago pelo atendimento.

Porém, é necessário ter atenção ao acordo de contratação do plano. Nele, ficam listadas as regras e o passo a passo para o reembolso, além do limite do que pode ser gasto. Assim, o consumidor terá facilidade em utilizar os serviços de urgência e emergência no plano de saúde sempre que necessário.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.