Descubra o preço
do seu
Plano de Saúde

Descubra o preço do seu Plano de Saúde

Tudo o que você deve saber sobre plano de saúde para empresas

Seja para contratar ou utilizar, estar bem informado sobre o plano de saúde empresarial é fundamental para saber aproveitar todos os benefícios.

O plano de saúde para empresas é um modelo de plano de saúde em que o contrato é realizado por pessoas jurídicas para oferecer a seus funcionários como forma de benefício.

Suas atribuições são, de maneira geral, semelhantes aos planos de saúde individual. Ou seja, há coberturas, período de carência, dependentes e um valor mensal a ser pago.

Contudo, por ser no formato empresarial, existem algumas particularidades que merecem um olhar mais atento, tanto da empresa que contrata quanto do funcionário que irá usufruir do serviço.

Sendo assim, listamos alguns pontos sobre o que é importante estar informado sobre os planos de saúde para empresas.

Tudo o que você deve saber sobre plano de saúde para empresas

Imagem: Getty Images

1. Obrigatoriedade

Em primeiro lugar, é importante ressaltar que o plano de saúde para empresas não é obrigatório. Nem para as empresas oferecerem ou para o colaborador aderir.

Dessa forma, ele conta como benefício oferecido, indo além de uma obrigatoriedade exigida pela lei.

Mas, de maneira geral, ele pode contar como um ponto importante para a decisão do funcionário em trocar de empresa ou aceitar um novo cargo.

Assim, mais da metade das empresas brasileiras oferecem planos de saúde empresarial para seus colaboradores.

2. Regulamentação

Assim como os planos de saúde individuais, o plano de saúde para empresas é regulamentado pela ANS.

Saiba o preço do seu Plano de Saúde

Qual seu tipo de plano?

Simular

Ou seja, os serviços oferecidos e valores cobrados devem respeitar a legislação e determinação do órgão, bem como as coberturas de cada serviço.

3. Pagamentos

De maneira geral, o pagamento da mensalidade do plano de saúde empresarial é feito de maneira colaborativa, mas há quem ofereça o benefício sem nenhum custo para seus colaboradores.

O pagamento por coparticipação pode ocorrer de duas maneiras.

A primeira delas é quando a empresa paga a mensalidade do plano e o trabalhador custeia parte dos serviços realizados, seja consultas, exames e até mesmo atendimento de urgência.

Esse valor é descontado na folha de pagamento do usuário.

A outra maneira é quando, na coparticipação, o funcionário precisa pagar um valor mensal pelo plano, além de arcar com parte dos custos dos serviços utilizados.

Mas, vale ressaltar, que os valores pagos pelo funcionário são inferiores ao que seria de um plano de saúde individual.

4. Coberturas

Assim como no plano individual, existe uma variedade de coberturas para o plano de saúde para empresas. O mais barato é o plano básico, que tem as coberturas mais simples e, na maioria dos casos, abrangência nacional.

Mas é possível que a empresa ofereça um plano mais abrangente para seus funcionários, ou ainda que o próprio trabalhador tenha a opção de escolher uma cobertura mais completa, pagando um valor maior por isso.

As coberturas existentes pode sem a ambulatorial, que contempla consultas em hospitais ou clínicas, realização de exames e tratamentos ambulatoriais; hospitalar com ou sem obstetrícia, serviços hospitalares, incluindo atendimento de pronto-socorro e internação, com ou sem assistência para o parto; odontológico, plano com prestações de serviço odontológico.

5. Inclusão de dependentes

Os funcionários de uma empresa tem a opção de incluir dependentes no plano de saúde empresarial, estendendo o serviço para seus familiares.

De maneira geral, podem ser colocados dentro do mesmo plano, filhos com até 24 anos, desde que estejam matriculados em instituições escolares, cônjuges e pais.

Os valores para a inclusão podem variar de acordo com a idade e condição de saúde do beneficiário, e de acordo com o plano ofertado pela empresa.

Para pessoas mais velhas e que já tenham doenças diagnosticadas o valor pode ser maior.

6. Carência

Assim como a maioria dos planos de saúde, é preciso aguardar um tempo até que seja possível usar os serviços do plano de saúde para empresas.

Esse período, chamado de carência, pode variar de acordo com o plano e os serviços a serem utilizados.

Para saber o período exato da carência é preciso consultar o RH da empresa, o mesmo vale para ter acesso aos serviços cobertos pelo plano.

De maneira geral, as semelhanças entre o plano de saúde para empresas e o individual são diversas, o que mais difere é a pessoa que o contrata e o valor a ser pago pelo trabalhador.

Assim, o empresarial se torna mais acessível para grande parte da população e suas famílias.

Vale ressaltar que é importante estar atento às coberturas e valores descontados em folha de pagamento pelo benefício utilizado e, em caso de dúvidas quanto aos hospitais credenciados e médicos que atendem pelo plano, o RH da empresa é a melhor opção para obter respostas mais específicas.

Jeniffer Elaina da Silva

Redatora especialista em saúde e planos de saúde. Jeniffer já escreveu mais de mil artigos sobre saúde para o Planodesaude.net e publicou o ebook Cuide de Sua Saúde. Atualmente, cursa Gestão de Seguros e é formada em Marketing com pós em Administração na FGV. Possui também um curso técnico em Direito do Seguro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.