Descubra o preço
do seu
Plano de Saúde

Descubra o preço do seu Plano de Saúde

Plano de saúde cobre fimose?

Você é homem e está sofrendo com um problema íntimo que a maioria de vocês sofre conhecido como fimose? Então acompanhe esse artigo, conheça melhor esse problema e descubra se o plano de saúde cobre fimose.

A fimose é um problema íntimo masculino muito comum, que em alguns pode passar despercebido durante toda uma vida, mas em outros pode incomodar muito.

E, apesar de muitas pessoas desconhecerem essa possibilidade, ela também pode atingir algumas mulheres.

Neste artigo explicaremos melhor o que é a fimose, como ela acontece, como funciona a fimose feminina e se o plano de saúde cobre fimose, seja o tratamento ou a cirurgia correcional, acompanhe e saiba mais sobre o assunto.

Plano de saúde cobre fimose?

Fonte: Pixabay

O que é a fimose?

A fimose ocorre quando o prepúcio forma um anel fibroso que não se retrai. O prepúcio é uma dobra de pele que protege o pênis.

Ela adere à extremidade do órgão, chamada de glande, e está presente desde o nascimento do menino.

O normal é que com o passar do tempo, essa pele se retraia, permitindo que a glande se exteriorize.

No entanto, quando se forma a fimose, esse movimento natural não acontece e, é exatamente nesses casos que cabem um tratamento ou uma intervenção cirúrgica.

Existe fimose feminina?

Você deve ter estranhado a menção acima sobre fimose feminina, e apesar desta condição ser muito rara, sim ela existe.

Na mulher esse problema é caracterizado quando os pequenos lábios da região pélvica feminina se aderem cobrindo totalmente a entrada da vagina.

Saiba o preço do seu Plano de Saúde

Qual seu tipo de plano?

Simular

Para os casos de fimose feminina não existem soluções mais naturais, sendo sempre necessária um tratamento a base de aplicação de uma pomada com estrogênio ou em alguns casos uma  intervenção cirúrgica.

A fimose é a mesma coisa que a aderência?

É muito comum que algumas pessoas confundam o problema da fimose com outro chamado de aderência, mas estes não são a mesma coisa.

A aderência é um problema constitucional caracterizado como uma ‘colagem da pele na glande do pênis’.

Ou seja, a pele do órgão gruda na ‘cabeça’ causando um incômodo, mas esse problema é temporário e tende a se resolver naturalmente sem a necessidade de tratamentos ou cirurgias.

Na fimose a pele não está colada na glande, mas sim ‘dura’ impedindo que a exposição dela aconteça.

Ou seja, enquanto em um problema a pele se cola ao órgão, no outro ela se torna fibrosa impedindo que o movimento de exposição seja feito, causando muitas vezes dor durante a ereção.

Conheça os tipos de fimose existentes

Existem apenas dois tipos de fimose, que são classificadas como:

  • Fisiológica: mais comum, presente desde o nascimento;
  • Secundária: que surge após um problema de saúde como uma infecção ou um trauma local, na fase adulta.

Complicações causadas pela fimose

  • Em alguns homens a fimose não chega a causar nenhum problema concreto, além do estético, que pode incomodar muito reduzindo a autoestima e gerando problemas de qualidade de vida.

No entanto, na maior parte dos casos ela pode causar complicações como:

  • Maior índice de infecções urinárias;
  • Dor durante uma ereção ou as relações sexuais;
  • Maior risco de contração de doenças sexualmente transmissíveis;
  • Maiores chances de desenvolver problemas como parafimose, que acontece quando o prepúcio se prende e não volta a recobrir a glande após a ereção;
  • Além de aumentar consideravelmente os riscos de câncer de pênis.

Diagnóstico de fimose precoce

Apenas um médico pode diagnosticar a fimose e indicar o melhor tratamento para cada paciente.

No entanto, quanto mais cedo esse diagnóstico é feito e as medidas necessárias são tomadas, mais simples e indolor é a vida do homem.

Vale mencionar que não é porque um menino foi diagnosticado com fimose, que necessariamente ele precisará passar por uma cirurgia.

Em cerca de 20% dos meninos, o prepúcio se retrai sozinho após seis meses de vida.

Aos três anos, 50% dos indivíduos já contam com essa retração, e aos 17 anos, 99% a possuem.

Contudo, com o passar do tempo a não-retração pode incomodar.

Os sintomas mais comuns são a dificuldade em urinar, secreção malcheirosa no pênis, sangramento e inchaço.

Em casos mais graves, a retração do prepúcio pode provocar infecção urinária e balanopostites de repetição.

Tratamentos para a fimose

Além da cirurgia, o tratamento da fimose pode ser feito através de exercícios e medicamentos.

O médico pode receitar, por exemplo, pomadas à base de corticoides.

Com propriedades antibióticas e analgésicas, o produto facilita o deslizamento da pele sobre a glande.

À os exercícios para tratamento consistem em “estimular” o prepúcio a se retrair.

Geralmente, é indicado realizar essa atividade em meninos com mais de 5 anos, durante o banho.

O movimento de “puxar” a pele precisa ser feito com cuidado.

Quando a cirurgia é indicada para solucionar a fimose?

A cirurgia para a correção da fimose é indicada apenas nas situações em que a estimulação ou o tratamento com medicamentos e pomadas não são funcionais.

Nesses casos, é preciso realizar cirurgia para eliminá-la.

Somente o médico pode perceber a real necessidade da operação. Caso seja interessante realizar o procedimento.

De qualquer modo, é interessante que o procedimento seja feito antes da adolescência do indivíduo.

Afinal, a fimose pode afetar a vida sexual do homem.

São duas as cirurgias possíveis para tratamento da fimose.

A postectomia é o procedimento mais comum, e é realizada por meio da abertura do prepúcio.

Em seguida, as aderências são removidas, e a pele é separada da glande.

A postioplastia, por sua vez, é menos utilizada, mas igualmente eficaz.

Ambas as cirurgias são simples e rápidas, e apresentam poucas chances de complicações.

Qual o período de recuperação da cirurgia?

É claro que o período de cicatrização da cirurgia de fimose costuma variar de um paciente para outro.

No entanto, de modo geral, a cicatrização dessa intervenção leva em média 30 dias.

Além do período de cicatrização é recomendado que o paciente faça no mínimo 15 dias de repouso absoluto, para que os pontos não sedam ou não haja infecções ou outros problemas derivados da intervenção.

Vale dizer que é interessante esperar mais um período de um mês para retomar a atividade sexual regularmente.

No entanto, todas essas indicações deverão ser passadas pelo médico responsável pelo procedimento.

Plano de saúde cobre fimose?

A resposta para essa pergunta é sim, o plano de saúde cobre fimose.

Isso porque, o procedimento está listado no Rol de Procedimentos e Eventos em Saúde da ANS (Agência Nacional de Saúde Suplementar).

Essa lista determina que todos os exames e tratamentos necessários para fimose possuem cobertura obrigatória pelos planos brasileiros.

Portanto, se você tinha dúvidas sobre quanto custa cirurgia de fimose ou se plano de saúde cobre cirurgia de fimose, fique tranquilo, pois, a resposta é sim!

Agora que você conhece melhor o que é a fimose, quais os tratamentos existentes para ela e como funcionam as cirurgias existentes e que, quanto antes o diagnóstico é realizado maiores e mais simples são as chances de sucesso, não perca mais tempo.

Procure um médico especializado e peça mais informações.

Se você está pensando em contratar um plano de saúde para resolver esse problema, procure um corretor de confiança e peça mais informações sobre prazos e carências.

Lembre-se de que o plano de saúde cobre fimose obrigatoriamente, assim que o médico sugerir o procedimento.

Caso não o faça, envie uma reclamação à ANS, que poderá resolver o descumprimento da norma.

Jeniffer Elaina da Silva

Jeniffer Elaina trabalha como Editora freelancer, tendo mais de cinco anos de experiência em escrita e revisão de artigos para web. É formada em Marketing com pós-graduação em Administração de Empresas na FGV. Sua maior paixão é poder compartilhar conhecimentos e aprender um pouco mais a cada dia.

4 Comentários

Márcia Tavares

Boa noite!
Tenho plano memorial e do meu filho de 6 anos ele precisa operar a fimose ele sente dor. Tenho há dois anos o plano
e a operadora falou que só vou pagar o anestesista.
O preço que o hospital de Botafogo amou cobrar no mês de 02/2019 foi 1.800,00 saber me dizer se é esse o valor?
Estou preocupada de não conseguir operação do meu filho porque me mandaram aguarda até o mês 08/2019 cumprimentos da carência
Me ajudem por favor.

Att

Comentar
Andréia Silveira

Bom dia, Márcia!

Obrigada por comentar no PlanodeSaúde!

Por favor, entre em contato com sua operadora para que possam tirar sua dúvida.

Se desejar fazer uma cotação de plano, visite nossa página e preencha o formulário clicando no link https://www.planodesaude.net/simular/ para que um corretor parceiro entre em contato com você.

Atenciosamente!

Comentar
Andressa

Olá,

Aqui diz que o plano cobre fimose, mas no hospital tenho que pagar o anestesista, como faço pois não tenho condições?

Att.

Comentar
Fabiana Ferreira

Boa tarde Andressa,

Obrigada por comentar no PlanodeSaúde.net,
Por favor, entre em contato com sua operadora para que possam tirar sua dúvida.

Atenciosamente.

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.